Canavieiros conseguem piso salarial de R$ 753

Canavieiros em Itapuranga

Depois de sete rodadas de negociação entre a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Goiás (FETAEG) e da Indústria do Açúcar e Álcool (SIFAEG), os 20 mil trabalhadores rurais do setor canavieiro goiano, conseguiram reajuste salarial de 9,75% no piso da categoria. A partir do dia 21 de maio, o salário inicial de um cortador de cana é R$ 752,53 no Estado de Goiás.

A FETAEG e a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) participaram das negociações representando os cortadores de cana em Goiás. Segundo José Maria de Lima, secretário de Assalariados da FETAEG, foi uma negociação difícil e os usineiros ainda não concordaram no fornecimento de alimentação gratuita e de qualidade para os trabalhadores rurais do setor canavieiro.

Segundo José Maria, hoje um cortador de cana, produz em média 12 toneladas de cana cortada por dia; “É um trabalho de exaustão e precisa de boa alimentação. Nosso pessoal leva comida de casa e isso é um risco para a qualidade de vida do trabalhador”, reclama José Maria da FETAEG.

Os trabalhadores foram assessorados pelo Departamento Intersindical de Estatística e  Estudos Socioeconômicos (DIEESE) além do acompanhamento da assessoria da CUT e  CONTAG. Segundo José Maria, hoje em Goiás, são 62 municípios com sindicato de trabalhadores rurais da cana, representando mais de 100 municípios com 20 mil trabalhadores e trabalhadoras no setor.

Luiz Parayba

Acesse: www.luizparahyba.worpress.com