Didi ainda faz Goiânia respirar e o prefeito sorrir

Foi ele quem entregou ontem à noite a tradicional decoração natalina da Praça Tamandaré e o único que ainda dá a cara à tapa para defender Paulo Garcia, um dos prefeitos mais rejeitados da história da capital

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

Presidente da Comurg Edilberto Dias, mais conhecido como Didi | Foto: Divulgação/Comurg

Presidente da Comurg Edilberto Dias, mais conhecido como Didi | Foto: Divulgação/Comurg

Didi ainda faz Goiânia respirar e o prefeito sorrir

Hoje é dia de dar a mão à palmatória. Mesmo correndo o risco de elogiar gestor público antes do término de governo. Uns o consideram folclórico, outros sem noção e marqueteiro, mas a verdade é que a atual administração de Goiânia ainda respira por aparelhos graças ao esforço do advogado Edilberto Dias, conhecido como Didi, presidente da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg).

Em lua-de-mel com a vida pública, foi Didi quem entregou ontem à noite a tradicional decoração natalina da Praça Tamandaré. Justo destaque ao auxiliar que ainda dá a cara à tapa para defender Paulo Garcia, um dos prefeitos mais rejeitados da história da capital – 72% de ruim e péssimo. Exerce o contraditório em eventos, entrevistas e mesas de botecos. Lealdade rara de se encontrar nos gabinetes refrigerados do poder.

LEIA MAIS: Dois pesos, duas medidas para rainhas da ostentação

Túnel da Praça Tamandaré, tradicional ponto do Natal goianiense | Foto: Divulgação/Comurg

Túnel da Praça Tamandaré, tradicional ponto do Natal goianiense | Foto: Divulgação/Comurg

Do deslumbramento ao respeito

O Didi de hoje se distanciou do presidente deslumbrado que interrompia o trabalho dos garis de meia em meia hora para tirar fotos nas ruas e praças. Nem mesmo galhos e entulhos escapavam de suas poses. Em função disso ganhou o apelido de “Nana Gouvêa de Goiânia”. Isso mesmo, a atriz sem noção que registrou imagens em meio aos escombros do furacão Sandy em Nova York (2012). As críticas e o amadurecimento, entretanto, renderam ao petista maior respeito dos servidores da Comurg e formadores de opinião.

Muitos apostavam numa candidatura de Didi a vereador em outubro último. Outros enxergam seu nome com potencial para a Assembleia Legislativa em 2018. A distância do poder – serão dois anos – e o desgaste do PT devem inviabilizar as previsões otimistas. Independente do futuro político, o advogado Edilberto Dias já foi eleito ao “cargo vitalício” de amigo de fé, irmão camarada do prefeito Paulo Garcia. Parceiro nas (poucas) alegrias e (muitas) tristezas.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter