5 motivos que levaram Demóstenes Torres a se filiar no PTB

O ex-senador conta as horas para virar logo a página. Vislumbra recuperar seu prestígio. O primeiro passo é se recompor em Goiás


Demóstenes não quer ser traído novamenteO ex-senador e procurador de Justiça Demóstenes Torres anunciou que escolheu o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) como a sua nova legenda. Sua filiação ocorreu na manhã desta segunda-feira, 17, às 10 horas, no escritório político do deputado federal Jovair Arantes, localizado no Setor Marista, em Goiânia.

Destaco várias siglas partidárias que ofereceram suas fichas de filiação, inclusive o PSDB de Marconi Perillo e José Eliton, de olho na elevada popularidade do procurador. Mas por que Demóstenes Torres escolheu o PTB?

Abaixo cito cinco motivos que pesaram na escolha do ex-senador:

1 – Lealdade

Um gesto pouco visto no mundo político. No geral, é bem difícil os homens manterem o que disse e se propor a cumprir todo um acordo feito através de palavras, não precisando de papeis para formalizá-lo. No PTB a história é diferente! A máxima que norteia o partido é que a palavra dada não pode fazer curva. Compromisso é compromisso e ponto final!

Demóstenes reconheceu a lealdade do partido. O deputado Jovair Arantes sempre o apoiou e nunca ficou constrangido em se relacionar com o ex-senador. Foi leal, amigo nos momentos mais difíceis do procurador. Jovair, no meio político, inclusive em nível nacional, é conhecido pelo caráter. Leal aos companheiros. Características muito pouco comum em políticos.

A lealdade da família Arantes pesou na escolha de Demóstenes. Ele não quer ser apunhalado pelas costas. “PSDB levou Marconi até o fim, o DEM foi cachorro comigo”, frase dita por ele ao blogueiro Altair Tavares, durante recente entrevista.

Demóstenes não quer ser traído novamente e aprendeu que a palavra de um homem é o reflexo de seu caráter. Têm homens que suas palavras são apenas soltas ao vento, enquanto existem aqueles que suas palavras são respeitadas.

LEIA MAIS: Alexandre Magalhães abre o jogo sobre esquema no Mutirama

Jovair, no meio político, inclusive a nível nacional, é conhecido pelo caráter. Característica muito pouco comum em políticos | Foto: Valdemy Teixeira

Jovair, no meio político, inclusive em nível nacional, é conhecido pelo caráter. Característica muito pouco comum em políticos | Foto: Valdemy Teixeira

2 – Musculatura petebista

O partido é respeitado em nível nacional. O deputado federal Ronaldo Nogueira, do Rio Grande do Sul, ocupa o Ministério do Trabalho e Emprego. Em Goiás, o PTB comanda a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED). A pasta é ocupada pelo empresário Francisco Gonzaga Pontes, membro da Associação Comercial e Industrial de Anápolis (Acia).

Na capital, o PTB é responsável pela Diretoria do Trabalho, hoje ocupada pelo jurista Diogo Franco. Os bons resultados obtidos nos seis primeiros meses pela diretoria Municipal chamaram a atenção do prefeito Iris Rezende, que fez o compromisso de transformar o órgão em Secretaria.

A força do PTB em Goiás vai além. O partido administra 12 prefeituras. Destaque para Anápolis, Itumbiara e Bela Vista de Goiás.

3 – Candidatura

Demóstenes tem o desejo de disputar mandato de deputado federal ou senador por um partido grande. Jovair Arantes garantiu total apoio a qualquer um dos projetos e espaço na legenda. Porém, o ex-senador não é bobo. Entende de política como poucos. Irá verificar se tem chance ou não de ser eleito. Não vai entrar para fazer figuração. Demóstenes reencontrou no PTB a chance de reconstruir sua história.

4 – Base marconista

Demóstenes deixou bem claro que a pretensão é voltar para a política na base do governador Marconi Perillo. O ex-senador é muito próximo do vice-governador José Eliton, virtual candidato ao governo em 2018 pelo PSDB. O PTB faz parte do grupo. Ocupa uma pasta importante no governo estadual e tem bom relacionamento com a base governista. Foi o primeiro partido, em 1998, a declarar apoio à candidatura de Marconi Perillo.

LEIA MAIS: Em áudio, Dirceu afirma: “Vamos retomar o governo do Brasil” [OUÇA]

5 – Perspectiva de futuro político

Demóstenes Torres conta as horas para virar logo a página. Mãe Dinah, como o próprio ex-senador se denomina, prevê crescimento político no PTB. Tem mais acertos do que erros nas suas previsões. É o que afirmam os políticos que o procuram.

Na nova legenda, ele enxerga condição de disputar e vencer eleição, seja para o Senado ou à Câmara. Vislumbra recuperar seu prestígio. O primeiro passo de Demóstenes é se recompor em Goiás. Depois o futuro a Deus pertence.

Entrevista do ex-senador Demóstenes Torres ao site coirmão Diário de Goiás

Acompanhe o Folha Z no FacebookInstagram e Twitter