Regiões periféricas elegeram Iris ansiando a volta do “antigo prefeito”

Comunidades aguardam ansiosamente o retorno dos mutirões e das obras feitas em tempo recorde, sinônimo de qualidade de vida para os mais necessitados

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

Iris obteve grande vantagem sobre Vanderlan em regiões periféricas da cidade | Foto: Paulo José

Iris obteve grande vantagem sobre Vanderlan em regiões periféricas da cidade | Foto: Paulo José

A esperada vitória eleitoral de Iris Rezende (PMDB) sobre Vanderlan Cardoso (PSB) significa mudança brusca no discurso do peemedebista. Agora não adianta mais se auto-definir como “animal político”, a maior parte do eleitorado de Goiânia resgatou o ex-prefeito para que ele volte a ser referência  administrativa. Trocando em miúdos: aos 82 anos, uma nova oportunidade para se reinventar no comando da capital.

LEIA MAIS: Evangélicos apoiam quem vai ganhar. Qual a novidade?

O maior exemplo desta expectativa ocorreu nas regiões periféricas da cidade, principalmente a noroeste, onde a diferença de Iris (70%) para Vanderlan  (30%) foi estrondosa. São essas comunidades que aguardam, ansiosamente, o retorno dos mutirões e das obras feitas em tempo recorde, sinônimo de qualidade de vida para os mais necessitados. Assim como ocorreu contra Pedro Wilson (PT) em 2004, o prefeito eleito novamente deve o seu sucesso eleitoral aos iristas de carteirinha, fiéis e confiantes no jeito antigo e objetivo do peemedebista administrar.

Tentação das urnas

Resumindo: a maioria dos goianienses deu novo voto de confiança ao prefeito que vive o município 24 horas, que não deixa auxiliar acomodado e que luta para eliminar desigualdades sociais. O “animal político” de tantas e tantas disputas eleitorais precisará pensar mais na força da caneta do que na tentação das urnas. Não haverá outra oportunidade.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter