Confusão no Vila Nova pode deixar time de fora da Copa SP. Entenda

Conselheiros foram pegos de surpresa com a notícia

Elenco do Vila Nova | Foto: Reprodução/ Facebook VNFC

Elenco do Vila Nova | Foto: Reprodução/ Facebook VNFC

Com salários atrasados, jogadores das categorias de base do Vila Nova ameaçaram não entrar em campo pela Copa São Paulo de Futebol Júnior.

De acordo com um conselheiro do Vila que falou ao Folha Z e preferiu não se identificar, atletas e comissão técnica estão sem receber há mais de três meses.

Segundo ele, os jogadores encontraram na ameaça de “greve” na Copa SP uma forma de pressionar a diretoria colorada a quitar os atrasados.

Somando todos os salários dos atletas que ganham por volta de R$ 2.000 cada, o montante chega a R$ 65 mil, sem contar o FGTS.

Presidente

O presidente do clube, Ecival Martins, disse à “Rádio 730” que o atraso existe, mas não chega a quatro meses.

“Há um atraso, nós estamos atrasados, mas não chega há quatro meses. Eu não vou ficar aqui falando de situação interna, mas isso é mentira”, declarou o presidente.

LEIA MAIS: Veja como ficaram Atlético, Goiás e Vila no ranking nacional de público em 2017

Conselheiros questionam

A informação da fonte interna ao Vila é de que os conselheiros estão surpresos com a notícia e questionam a gerência das finanças do clube.

Em um grupo no WhatsApp, alguns conselheiros consideram fazer uma “vaquinha” para pagar os salários atrasados, ideia rejeitada por outros membros.

Foi sugerido até o uso de um dinheiro arrecadado para comprar um ônibus para o Tigrão, no valor aproximado de R$ 250 mil, para sanar a dívida.

Caso a situação seja regularizada, o ônibus de dois andares será comprado com o dinheiro arrecadado.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter