Goiás deve acabar o dia sem presidente nem técnico

Hailé Pinheiro confirmou a saída de Rassi e revelou que o agora ex-presidente disse que "não aguentava mais"

Argel Fucks e Sérgio Rassi devem deixar o Goiás | Foto: Rosiron Alves/Goiás EC

Argel Fucks e Sérgio Rassi devem deixar o Goiás | Foto: Rosiron Alves/Goiás EC

O ambiente do Goiás Esporte Clube nesta sexta-feira, 25, é de mudança. O time, que ainda não conseguiu demonstrar uma reação na Série B 2017, pode terminar o dia sem presidente e sem técnico.

A primeira reviravolta na Serrinha foi a confirmação do pedido de renúncia do presidente Sérgio Rassi. Em entrevista, o presidente do Conselho Deliberativo do time, Hailé Pinheiro, confirmou a saída de Rassi e revelou que o agora ex-presidente disse que “não aguentava mais”.

O Goiás será comandado por um dos vice-presidentes do Goiás, Marcelo Almeida. Também médico, ele assume a posição interinamente até as próximas eleições, marcadas para o início de 2018.

LEIA MAIS: Com a 2ª maior contratação da história, Barcelona encontra substituto de Neymar

Argel

Outra saída ainda não confirmada é a do técnico Argel Fucks. De acordo com o repórter André Rodrigues, o treinador deve ser demitido em breve. A tendência é que, com a saída de Fucks, Sílvio Criciúma retorne ao comando do time de forma interina.

Apesar de um início que contagiou a torcida esmeraldina já desmotivada, Argel não conseguiu manter bom aproveitamento e, sob seu comando, o Goiás há cinco jogos e ocupa a 15ª colocação na tabela da Segundona.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter