Por que Neymar deixou o melhor time do mundo?

Entenda a saída de Neymar do Barcelona em 5 itens

Neymar já não é mais jogador do Barcelona | Foto: Reprodução

Neymar já não é mais jogador do Barcelona | Foto: Reprodução

Com a saída de Neymar do Barcelona confirmada oficialmente nesta quarta-feira, 2, muitos fãs de futebol especulam: por que o brasileiro deixaria o maior clube do mundo para outro que nunca ganhou uma Liga dos Campeões?

Enquanto Messi se despede do companheiro de ataque saudosamente pelas redes sociais (“Foi um prazer enorme ter compartilhado todos estes anos com você, amigo Neymar”), o jornal espanhol marca vê cinco motivos bem práticos para explicar por que o ex-santista está de malas prontas para o Paris Saint-Germain.

LEIA MAIS: Impressionante valor da transferência de Neymar para o PSG dobra recorde mundial

1 Ele mesmo, Messi

No Barcelona, Neymar sempre esteve à sombra de Messi e provavelmente não conseguiria se tornar protagonista da equipe enquanto o craque argentino não se aposentasse, o que ainda deve levar alguns anos para acontecer.

2 Bola de Ouro

Consequência do primeiro item, a chance de ganhar uma Bola de Ouro e se tornar, finalmente, o melhor jogador do mundo também chama a atenção do brasileiro. Na França, ele pode se tornar um mito em local com “menos concorrência” do que a Espanha.

3 $$$

Em terceiro, mas não menos importante, “o melhor pagamento do mundo” estará nas mãos do atacante a partir de agora. Segundo a emissora Esporte Interativo, ele receberia um salário superior aos 15 milhões de euros do que ganha do Barcelona atualmente, o que já é um valor astronômico.

4 Conterrâneos

Outro motivo para conquistar o passe de Neymar Jr foi a presença de uma verdadeira “colônia de brasileiros em Paris”, o que facilitaria sua adaptação. No atual elenco do PSG, Marquinhos, Thiago Silva, Thiago Motta e Lucas Moura e Daniel Alves já estão presentes. Alguns deles também colegas de Seleção Brasileira.

5 Dentro de campo

Para finalizar a argumentação, o jornal cita que o atacante terá “maior liberdade no campo”. Isso porque, no Barça, ele fica limitado a jogar pela esquerda, o que não ocorreria no PSG.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter