Presidente do PSG oferece milhões a Cavani para que ele deixe Neymar liderar o time

Para agravar a crise, nos bastidores fala-se em um isolamento do brasileiro, que teve ao seu lado praticamente só Daniel Alves

Neymar e Cavani vivem Guerra Fria no PSG | Foto: Reprodução

Neymar e Cavani vivem Guerra Fria no PSG | Foto: Reprodução

De acordo com informações do jornal espanhol “El País”, o presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaifi, ofereceu 1 milhão de euros para que Cavani deixasse as cobranças de pênalti do time para Neymar.

Citando “fontes próximas ao PSG”, o jornal afirma que Nasser teria enviado um intermediário para fazer a negociação. O uruguaio, por sua vez, ficou irritado com a proposta e recusou a quantia equivalente a cerca de R$ 3,7 milhões.

No seu contrato, Cavani tem direito a 1 milhão de euros caso termine o Campeonato Francês como maior goleador. A proposta, então, serviria como um substituto dessa cláusula sem a necessidade da artilharia. Nesta segunda, 25, o PSG negou por meio de comunicado que qualquer negociação semelhante tenha ocorrido.

LEIA MAIS: Clube em Goiânia abre inscrições para aulas gratuitas de futebol, natação e capoeira

Neymar

Também procurado, Neymar se recusou a abrir mão das cobranças em favor de Cavani, que é centro-avante e “vive de gols”. Para agravar a crise, nos bastidores fala-se em um isolamento do brasileiro, que teve ao seu lado praticamente só Daniel Alves.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter