Hugo; administração terceirizada; vai melhorar?

A administração do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) não será mais feita pelo governo do Estado. A unidade terá gestão comandada por uma organização Social, o Instituto Gerir, que vai receber R$ 7,8 milhões por mês do Estado para tentar resolver os muitos problemas que o Hugo enfrenta.

Secretário de Saúde, Antônio Faleiros, garante que o atendimento ao cidadão vai melhorar com a mudança

O secretário de Saúde, Antônio Faleiros, garante que o atendimento ao cidadão vai melhorar com a mudança e diz que o Estado, sozinho, tem dificuldade para resolver os problemas.

“Vão garantir mais agilidade. O Hugo é um hospital que atende toda a população goiana e tem uma grande demanda. Existe uma dificuldade enorme de fazer uma gerência de um hospital desse porte”, justifica.

Ele diz que o contribuinte já deve sentir os reflexos da terceirização de mediato. “O que nos interessa é a boa qualidade de serviço que será ofertado à população e as melhores condições de serviço que serão oferecidos aos nossos funcionários”.