Lojistas podem ajudar no combate ao crime

Ivan Hermano, José Carlos, João Furtado e Adriana Accorsi

Olho do Varejo é o nome do projeto que o Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas) e a Secretaria de Segurança Pública (SSP) viabilizaram para coibir a criminalidade no comércio. As gravações de cerca de 40 mil câmeras dos equipamentos de segurança de lojas do comércio varejista, associadas ao Sindilojas ou não, já estão à disposição da SSP para facilitar o trabalho investigativo de combate ao crime.

O presidente do sindicato, José Carlos Palma Ribeiro, e o secretário de Segurança Pública, João Furtado de Mendonça Neto, assinaram convênio para o repasse das cenas gravadas numa ação conjunta para criar banco de imagens. “As cenas, em caráter sigiloso, contendo roubos, assaltos e outros delitos serão encaminhadas à Tecnoseg, para edição e tratamento, e

Como enviar as imagens?

Os comerciantes poderão repassar as imagens em pendrives, CDs, e-mail: [email protected] e ainda pelo correio. “O associado deve entrar em contato com Sindilojas se tiver dificuldade em enviar a imagem”, explica Ivan Hermano, da Tecnoseg, empresa de sistemas de segurança comercial e parceira no projeto.

Após solicitar as imagens, caberá à SSP a sua visualização, identificação dos possíveis autores dos delitos e as decisões cabíveis para a elucidação dos casos ocorridos.