1ª Semana de Conciliação da Vara da Família, promovida pela Unifan, atende 95 casos em três dias

"Nosso Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania foi instalado com o zelo necessário para dar aos que nos procuram todo o conforto necessário", salientou professor Alcides  / Foto: Valdemy Teixeira

“Nosso Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania foi instalado com o zelo necessário para dar aos que nos procuram todo o conforto necessário”, salientou professor Alcides / Foto: Valdemy Teixeira

Terminou nesta quarta-feira, 3,, na Faculdade Alfredo Nasser (UNIFAN), a 1ª Semana de Conciliação da 1ª Vara de Família. O evento ocorreu no 2º Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania de Aparecida de Goiânia, que fica instalado no mesmo prédio onde está o Instituto de Ciências Jurídicas da UNIFAN.

Três dias de trabalho

Os atendimentos foram previamente agendados. Desta forma todos puderam chegar na hora marcada para a conciliação. Quando estavam inscritos 95 casos, o agendamento foi finalizado, pois esse é o limite médio de atendimento para as três juntas conciliatórias em três dias de trabalho.

De acordo com o professor Alcides Ribeiro Filho, diretor geral da UNIFAN, todo o cuidado foi tomado para minimizar os efeitos nas contendas e humanizar o atendimento: “nosso Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania foi instalado com o zelo necessário para dar aos que nos procuram todo o conforto necessário. A sala de espera é ampla, com ar condicionado e cadeiras anatômicas, seguindo o padrão da sala de atendimento. Mesmo se tratando de conciliação, existe uma divergência e essa gera sempre contenda. Nesse momento quanto menos motivos de estresse as pessoas tiverem, menos desgastante será a conversa e por isso tomamos todo o cuidado para dar o máximo de tranquilidade para as pessoas nessa hora”.

Os casos mais comuns foram de reclamatórias por pensão alimentícia, divórcios, dissolução de convivência estável, execução e guarda dos filhos. Todos os casos conciliados foram supervisionados pela juíza Marilúccia Benício Soares Miguel, titular da 1ª Vara de Família do Fórum do Garavelo. O termo da conciliação é liberado na hora e a documentação definitiva sai em 15 dias.