Vídeo mostra momento em que bêbado atropela e mata mulher na Av Rio Verde

Mãe e filha foram arremessadas a 80 metros com a colisão. Imagens dão indícios de que motorista participava de "raxa"

Mãe e filha são atropeladas por bêbado e arremessadas a 80 m na Av. Rio Verde | Foto: Reprodução

Mãe e filha são atropeladas por bêbado e arremessadas a 80 m na Av. Rio Verde | Foto: Reprodução

Uma mulher de 35 anos morreu após ser atropelada por um motorista embriagado na Avenida Rio Verde, em Aparecida de Goiânia, na noite da última terça-feira, 10. Ela estava em uma motocicleta junto com a filha, que ficou ferida. Veja no vídeo abaixo.

De acordo com testemunhas, o homem dirigia a camionete alta velocidade e há indícios de que participava de um “raxa”. No cruzamento da Avenida Rio Verde com a Maria Cardoso, no Setor Parque Amazônia, em frente ao Buriti Shopping, o homem atropelou as mulheres no sinaleiro.

Elas foram arremessadas a 80 metros e a camionete só parou quando colidiu em um poste de energia elétrica. Com sinais evidentes de embriaguez, o motorista foi preso em flagrante. Apesar de te se negado a passar pelo teste do bafômetro, exame de sangue feito no IML comprovou o alto índice de álcool no organismo do homem.

Segundo Pedro Felipe, leitor do Folha Z que testemunhou o acidente, motorista quase foi linchado por pessoas que passavam pelo local no momento e isso só não aconteceu devido à rápida chegada da Polícia Militar.

LEIA MAIS: Usando garrucha e em Gol quadrado, trio é preso após assalto no Jd América

Atropelamento foi em frente ao Buriti Shopping | Foto: Leitor / WhatsApp

Atropelamento foi em frente ao Buriti Shopping | Foto: Leitor / WhatsApp

Hugo

A assessoria de comunicação do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) informou que Luciana de Souza Gomes, de 35 anos, morreu pouco tempo depois de chegar à unidade. Já sua filha, Emilye Carolayne Souza Ferreira, de 17 anos, passou por cirurgia e está em estado regular, orientada e consciente. Testemunhas também relataram que as vítimas gritavam de dor enquanto esperavam pela chegada do socorro.

Luciana era funcionária de um estacionamento e voltava do trabalho quando foi atropelada. A mulher deixa, além de Emilye, outro filho, de 20 anos de idade.

Preso

De acordo com a titular da Delegacia de Investigação de Crimes de Trânsito (Dict), Nilda Andrade, a caminhonete já tinha nove infrações de trânsito, cinco delas por alta velocidade, e o motorista já tinha passagens na polícia por embriaguez ao volante.

O homem foi autuado por homicídio doloso e tentativa de homicídio. Dentro do seu veículo, uma lata de cerveja estava sobre o painel, em frente ao volante. (Colaborou com esta matéria o leitor @pedrofelipesf.)

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter