Criminoso é baleado após tentar assaltar coronel da PM no Setor Marista

Ação ocorreu em uma clínica odontológica no setor

Policial fazia consulta em clínica odontológica no setor | Foto: Ilustrativa / PMGO

Policial fazia consulta em clínica odontológica no setor | Foto: Ilustrativa / PMGO

Fora do expediente e sem farda, um coronel da Policial Militar reagiu a um assalto na tarde desta terça-feira, 31, e baleou o criminoso em uma clínica odontológica no Setor Marista, em Goiânia.

O coronel da PM David Caetano de Paulo aguardava para efetuar o pagamento de um procedimento realizado na clínica quando identificou um homem que considerou suspeito. Pouco depois, o homem sacou uma pistola e anunciou o assalto

No controle da situação, o policial entregou a carteira e outros bens ao criminoso e tentou tranquilizá-lo. Enquanto ele recolhia celulares de outras vítimas, o coronel reagiu e efetuou um disparo no abdômen do assaltante.

LEIA MAIS: PMs salvam reféns de assalto em Goiás e precisam ir à Justiça para conseguir promoção

Após ser baleado, assaltante foi localizado escondido atrás de uma caminhonete no cruzamento da Avenida T-8 com a Mutirão, ainda no Setor Bueno | Foto: Divulgação / PMGO

Após ser baleado, assaltante foi localizado escondido atrás de uma caminhonete no cruzamento da Avenida T-8 com a Mutirão, no Setor Bueno | Foto: Divulgação / PMGO

Baleado, o criminoso fugiu para a rua, mas foi logo capturado pela PM. De posse das características do suspeito, a equipe composta pelo tenente Silfarley e pelo soldado João Paulo, localizou o homem escondido atrás de uma caminhonete no cruzamento da Avenida T-8 com a Mutirão, no Setor Bueno.

Ferido, o suspeito foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), onde passa por procedimento cirúrgico.

Após a detenção, o coronel reconheceu o criminoso e as vítimas foram conduzidas para a Central de Flagrantes. Lá, foi constatado que o suspeito tem passagem por roubo e estava em liberdade devido a um alvará de soltura.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter