Já pensou estudar fabricação de cerveja na faculdade? Detalhe: na UEG

Laboratório será pioneiro no oferecimento da produção cervejeira no curso de Gastronomia da Universidade Estadual de Goiás

Será possível estudar fabricação de cerveja na UEG | Foto: Reprodução

Será possível estudar fabricação de cerveja na UEG | Foto: Reprodução

A Universidade Estadual de Goiás (UEG), Campus Pirenópolis, está prestes a iniciar as atividades do Núcleo de Estudos da Cerveja. A informação foi repassada pelo coordenador do curso de Gastronomia, Vanderlei de Alcântara.

Para a empreitada, falta somente fechar o convênio com a Escola da Cerveja. A instituição de Porto Alegre é a primeira organização educacional a abranger aspectos teóricos e práticos sobre a bebida mais popular do mundo e auxiliará a UEG na capacitação de seu corpo técnico necessário.

Coordenador do curso, Vanderley Alcântara, e a diretora da UEG Pirenópolis, Nadja Náira, acertam os últimos detalhes para o funcionamento do laboratório de fabricação de cerveja | Foto: Comunicação do Governo de Goiás

Coordenador do curso, Vanderley Alcântara, e a diretora da UEG Pirenópolis, Nadja Náira, acertam os últimos detalhes para o funcionamento do laboratório de fabricação de cerveja | Foto: Comunicação do Governo de Goiás

A parceria com o professor Marcelo Scavone, da Escola da Cerveja, permitirá que o corpo docente da Universidade receba a capacitação necessária para reproduzir aos alunos e à comunidade, em um segundo momento, os conhecimentos específicos sobre fabricação de cerveja artesanal. “Esse ano, iniciaremos as atividades no Núcleo”, afirmou o coordenador.

UEG

A UEG de Pirenópolis incluiu o oferecimento do curso de Gastronomia em sua grade desde 2006. Anualmente, ela oferta 40 vagas na modalidade tecnólogo, levando três anos para sua conclusão.

LEIA MAIS: Você sabe identificar uma cerveja falsificada?

Conforme explica a diretora do campus, Nadja Náira de Sousa e Alcântara, com a instalação do Núcleo de Estudos da Cerveja, a universidade pública passa a ser uma das primeiras do País a oferecer essa formação específica aos seus alunos. “O curso de Gastronomia de outras instituições oferece a formação teórica em Bebidas, onde é abordada a questão da cerveja. Mas dessa forma como estamos organizando aqui nunca tinha visto antes”, declarou Nadja.

Laboratório será pioneiro no oferecimento da produção cervejeira como matéria optativa do curso de Gastronomia | Foto: Comunicação do Governo de Goiás

Laboratório será pioneiro no oferecimento da produção cervejeira como matéria optativa do curso de Gastronomia | Foto: Comunicação do Governo de Goiás

Assim que iniciar sua atividade, o Núcleo da Cerveja vai permitir aos alunos de Gastronomia que se dediquem à produção artesanal da cerveja e ao processamento de insumos resultantes como o bagaço de malte, que pode ser utilizado na produção de pães e outras iguarias. O curso será oferecido como matéria optativa e, futuramente, será transformado em curso de extensão, levando seus conhecimentos para a sociedade.

Instalação do Núcleo

A instalação do Núcleo de Estudos da Cerveja foi possível graças à parceria firmada entre a universidade e a iniciativa privada, por meio do Festival PiriBier. Ainda na sua primeira edição, o PiriBier fomentou a disseminação da cultura cervejeira artesanal na cidade de Pirenópolis, elaborando a Carta de Pirenópolis, onde se propunha a formação de um polo cervejeiro artesanal local.

Festival PiriBier já entrou para o calendário da cidade / Foto: Divulgação

Desde então, o idealizador do Festival, Ricardo Trick, buscou por meio de parcerias a doação de equipamentos necessários para munir a universidade com aparato necessário para produção da bebida. A doação de equipamentos foi feita pela indústria Mec Bier ao PiriBier, que optou por destiná-los à Universidade Estadual de Goiás. A universidade adaptou local apropriado e complementou com o restante de equipamentos e insumos necessários para a fabricação de cerveja.

“Desde a primeira edição do Festival, nossa proposta foi a de fomentar o desenvolvimento da produção artesanal da cerveja. E essa parceria com a UEG vai permitir que os alunos de Gastronomia saiam da universidade sendo verdadeiros experts na produção cervejeira, contribuindo para enriquecer o cenário nacional de produção artesanal da bebida”, analisou Ricardo.

A parceria foi tão produtiva que na edição deste ano do PiriBier, marcada para os dias 20 a 23 de abril, a UEG terá um estande no evento, no qual serão realizadas brassagens coletivas da bebida. “Vamos levar para dentro do Festival a produção da bebida”, comemorou a diretora do campus.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter