Veja como encontrar preços mais baratos para a gasolina, que ainda pode chegar a R$ 5 em Goiânia

Enquanto a Polícia Civil investiga existência de cartel do combustível em Goiânia, motoristas organizam novo protesto

Gasolina ainda pode chegar a R$ 5 em Goiânia | Foto: Ilustrativa

Gasolina ainda pode chegar a R$ 5 em Goiânia | Foto: Ilustrativa

Os goianienses estão assustados e já até foram às ruas protestar contra o progressivo aumento no preço dos combustíveis na capital do Estado, que pode chegar a R$ 5 para o caso da gasolina. Mas, com a perspectiva de uma nova subida nos valores, internautas compartilham maneiras para economizar na hora de abastecer.

Na maioria dos postos de Goiânia, o valor que se vê anunciado é de R$ 4,49 para a gasolina e R$ 3,29  para o etanol. Para tentar escapar desses valores, entre os maiores do Brasil, vários motoristas aderiram ao uso de um aplicativo de celular que aponta os melhores preços de acordo com a sua localização.

Aplicativo GasBuster está disponível para Android e iOS | Foto: Divulgação

Aplicativo GasBuster está disponível para Android e iOS | Foto: Divulgação

Ao fazer um cadastro no GasBuster, você informa o tipo de combustível preferível para o seu veículo (pode ser gasolina, etanol, diesel ou flex) e tem acesso a um ranking dos melhores preços em um raio próximo da sua localização.

Como o app não atinge uma região muito grande em torno do usuário, há também a opção para traçar um trajeto e escolher o melhor posto no caminho. Um problema encarado pelos usuários, no entanto, é o fato de os valores serem praticamente idênticos para a maioria dos postos na capital.

Para esses casos, os desenvolvedores do GasBuster recomendam o uso de outra ferramenta da aplicação. “Se os preços estão muito parecidos, avalie os comentários e a quantidade de favoritos de cada posto e escolha o melhor para abastecer”, indicam.

Clique aqui para baixar o aplicativo GasBuster em seu Android ou iOS.

R$ 5 

O representante do Sindicato dos Proprietários de Postos de Combusíveis de Goiás (Sindiposto), o advogado Antônio Carlos de Lima, apontou em entrevista recente que o valor da gasolina ainda deve atingir R$ 5 em Goiânia e no Brasil.

Para ele, os ajustes diários de preço praticados pela Petrobras desde julho deste ano têm sido os responsáveis pela alta. Porém, ele negou que haja uma combinação de preços entre os donos de postos.

Investigação de cartel

E, justamente para investigar essa possibilidade, a Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar a existência de um cartel entre postos de combustíveis de Goiânia. O processo está em andamento na Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra o Consumidor e é embasado em um parecer da Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon).

Além disso, um levantamento realizado pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) apontou que o lucro médio dos donos de postos de combustíveis dobrou nas últimas semanas. O lucro de R$ 0,26 em geral passou para R$ 0,57 pelo litro da gasolina e R$ 0,53 pelo litro de etanol.

Protestos

Nos últimos dias, motoristas goianienses organizaram vários protestos contra os preços dos combustíveis na cidade. Na segunda-feira, 6, os descontentes se uniram em um posto na Avenida T-9, no Setor Bueno. Já na terça, 7, a manifestação foi nas proximidades do Aeroporto Santa Genoveva.

O próximo protesto está marcado para a quinta-feira, 9, e terá concentração na Praça Cívica, no Centro da cidade, a partir das 18h. O plano dos organizadores é realizar um “buzinaço”, além de bandeiras e cartazes, para chamar a atenção para o assunto.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter