Ginecologista é preso em Goiânia suspeito de abuso sexual em série

Ele já foi condenado pelo mesmo crime em 2015, mas recorreu, seguiu exercendo a profissão em liberdade e continuou com os abusos

Ginecologista é preso por abuso em Goiânia após denúncia de três mulheres  | Foto: Divulgação / Polícia Civil

Ginecologista é preso por abuso em Goiânia após denúncia de três mulheres | Foto: Divulgação / Polícia Civil

Um médico ginecologista de 58 anos foi preso em Goiânia nesta terça-feira, 23, acusado por três mulheres de violação sexual mediante fraude.

De acordo com a Polícia Civil (PC), Joaquim de Souza Lima Neto atuava havia mais de 30 anos em um hospital no Centro de Goiânia e abusava das mulheres no momento em que realizava exames ginecológicos de rotina.

Ele já foi condenado na Justiça pelo mesmo crime em 2015. Após recorrer da sentença, seguiu exercendo a profissão em liberdade, além de ter continuado com os abusos.

LEIA MAIS: Leandro e Leonardo: irmãos são presos em Goiânia suspeitos de vários homicídios

Por meio de nota, o Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) disse que “dará celeridade à apuração de tais fatos em razão da gravidade do que já foi divulgado”.

Sexo oral

Já a delegada titular da Delegacia da Mulher, Ana Elisa Gomes, relatou que o criminoso praticava atos libidinosos, como masturbação, palavras de cunho sexual e até sexo oral, enquanto examinava as mulheres.

Segundo a delegada, as três vítimas afirmaram que os crimes ocorreram em dezembro de 2017.

As mulheres também relataram, de acordo com a polícia, que sentiram “vergonha, medo e humilhação” após serem abusadas e que tiveram receio de denunciar os crimes.

 

 

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter