Vídeo mostra criança espancada pela mãe em Sen. Canedo implorando para que pai a buscasse

“Não estou nem aí se eu for presa. Quero que denuncie porque não aguento mais esse menino", disse a mulher

Mulher espanca filho de 7 anos para obrigar pai a buscá-lo e acaba presa pela Rotam em Sen. Canedo | Foto: Divulgação/Rotam

Mulher espanca filho de 7 anos para obrigar pai a buscá-lo e acaba presa pela Rotam em Sen. Canedo | Foto: Divulgação/Rotam

Uma mulher de 31 anos foi presa em Senador Canedo, Região Metropolitana de Goiânia, após espancar o filho de 7 anos e ameaçá-lo de morte. Áudios (ouça abaixo) com as ameaças foram divulgados pelo pai da criança nas redes sociais.

Agredido no último sábado, 9, o menino apresentava hematomas no peito, nas costas, nos braços e pescoço. Após a repercussão das gravações, uma denúncia foi feita às Rondas Ostensivas Táticas Metropolitana (Rotam), que identificou a mulher e efetuou sua prisão.

Em vídeo (ao lado), a dona de casa mostra os ferimentos pelo corpo do menino e o faz implorar para que o pai viesse buscá-lo. “Não estou nem aí se eu for presa. Quero que denuncie, porque não aguento mais esse menino. Se não vir [sic] buscar, vou matar com uma ‘pisa’. Está para me deixar doida”, diz a mulher em áudio divulgado.

Arrependida

Após ser presa, a mulher afirmou que está arrependida e alegou ter espancado e gravado a criança por “desespero”. Ela disse que o menino dava muito trabalho em casa e na escola e que tudo foi uma tentativa de discipliná-lo para que não entrasse na “bandidagem”.

LEIA MAIS: Em Goiás, homem baleado no rosto não consegue socorro e é levado a hospital em caminhonete

A dona de casa ainda relatou que trouxe três filhos que moravam em Araguaína (TO) com o pai, que é caminhoneiro e “não dava a devida atenção às crianças”. Em Senador Canedo, 11 pessoas moram na mesma casa: além da mulher e do marido, 9 crianças residem no local.

Investigação

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Senador Canedo investiga o caso. De acordo com a delegada Ana Paula Machado, dois adolescentes que presenciaram o crime ainda serão ouvidos.

Enquanto o pai não vem para buscá-lo, o menino está em um abrigo de Senador Canedo. Já a criminosa está detida no 14º Distrito Policial.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter