Padre Marcelo faz apelo: ‘Nunca vote em um líder religioso’

Padre Marcelo Rossi é um dos mais importantes líderes religiosos do Brasil e fez fama com livros, filmes e canções (Foto: Reproduação)

Padre Marcelo Rossi é um dos mais importantes líderes religiosos do Brasil e fez fama com livros, filmes e canções (Foto: Reproduação)

Para o representante católico, o fanatismo pode levar à corrupção: “Eu sou totalmente contra, seja padre ou pastor. Está errado”, disse em entrevista recente

Um dos líderes religiosos mais influentes do Brasil, Padre Marcelo Rossi fez uma declaração polêmica em entrevista ao portal Terra. Ele comentou vários temas na conversa, inclusive sobre sua recente e divulgada alteração de peso, sobre a sua luta contra a depressão e, por fim, sobre política.

Quando perguntado sobre a atuação de representantes cristãos na política e a recente candidatura do Pastor Everaldo (PSC) à presidência da República, o padre deu uma declaração que muita gente não estava esperando: ele disse não concordar com a presença de políticos que baseiam suas propostas no viés religioso.

LEIA MAIS: Governador do RJ defende pena de morte para estupro coletivo

“Eu sou totalmente contra, seja padre ou pastor. Está errado. Ou você é um líder religioso, ou você é um líder político. Pode colocar minhas palavras: ‘Nunca vote em nenhuma pessoa religiosa’. A Igreja Católica viveu isso, a união de Estado, política e religião. Foi a pior fase”, disse Rossi em alusão a boa parte do período da Idade Média, quando os católicos comandavam o cenário político na Europa.

Fanatismo

Para ele, o fanatismo pode levar à corrupção: “Pode ver que a Igreja Católica é a única que não tem candidato. Ela pode até dizer que gosta, mas nunca indica. Eu tenho medo. A pior coisa é fanático. Fuja dessas pessoas, que são as mais perigosas e as que se corrompem mais facilmente”, afirmou.