Piquiras e Pilão são multados por produtos impróprios e falta de higiene

De acordo com a Vigilância Sanitária, os dois locais foram encontrados produtos vencidos, mau acondicionados e sem identificação de origem

Empório Piquiras e Pilão foram alvos da Vigilância Sanitária | Foto: Reprodução

Empório Piquiras e Pilão foram alvos da Vigilância Sanitária | Foto: Reprodução

De acordo com a Vigilância Sanitária, quase meia tonelada de alimentos impróprios para o consumo foi apreendida na noite desta quinta-feira, 1, em fiscalização nos base Pilão (Setor Pedro Ludovico) e Empório Piquiras (Shopping Flamboyant). O órgão informou que os estabelecimentos foram multados por falta de higiene.

Segundo a coordenadora de fiscalização de alimentos da Vigilância, Tânia Agostinho, o Pilão Bar e Restaurante apresentou a maior quantidade de produtos apreendidos. Porém, nos dois locais foram encontrados produtos vencidos, mau acondicionados e sem identificação de origem.

LEIA MAIS: Perdeu, playboy Zé Eliton!

Quase meia tonelada de alimentos impróprios para o consumo foram apreendidos na noite desta quinta-feira, 1, em fiscalização nos base Pilão (Setor Pedro Ludovico) e Empório Piquiras (Shopping Flamboyant) | Foto: Divulgação/Procon

Quase meia tonelada de alimentos impróprios para o consumo foram apreendidos na noite desta quinta-feira, 1, em fiscalização nos base Pilão (Setor Pedro Ludovico) e Empório Piquiras (Shopping Flamboyant) | Foto: Divulgação/Procon

Já o Empório Piquiras é fonte de preocupação para a Vigilância, já que é reincidente. O estabelecimento já foi alvo de apreensão de produtos impróprios e também autuado pelas condições ruins de higiene. As empresas têm prazo de 10 dias para apresentarem defesa e as multas aplicadas podem chegar a R$ 6 milhões, de acordo com o Procon Goiânia.

Respostas

O proprietário do Empório Piquiras, Marcelo Batista, disse que nenhuma multa foi aplicada, apenas uma notificação. E que não há irregularidades no estabelecimento. Segundo ele, o que houve foi “falta de atenção dos funcionários”, porque os produtos apreendidos haviam vencido um dia antes da visita da Vigilância (30/11).

Por meio de nota, o Pilão declarou “que tem feito treinamento contínuo com toda sua equipe sobre Boas Práticas de Higiene e Manipulação de Alimentos”. Segundo a empresa, somente “mercadorias fracionadas que ainda não haviam sido identificadas” foram encontradas pela fiscalização e que o problema já havia sido solucionado.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter