Polícia ainda não sabe motivação do assassinato de estudante em Goiás

Polícia Civil não sabe os autores e nem a motivação

Após levar um tiro, estudante perde o controle do veículo e colide em um muro. Polícia não sabe motivação | Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Após levar um tiro, estudante perde o controle do veículo e colide em um muro. Polícia não sabe motivação | Foto: Reprodução/TV Anhanguera

A Polícia Civil de Valparaíso de Goiás, cidade localizada no Entorno do Distrito Federal, começou a ouvir nesta quinta-feira, 17, testemunhas da morte da estudante de direito Jéssica Pereira da Silva, de 24 anos, baleada dentro do carro quando voltava da faculdade.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Pedromar Augusto de Souza, a polícia não tem nenhum suspeito e não sabe a motivação.

“Na prática nós não temos nada ainda. A menina estava voltando da aula, sozinha dentro do carro. Ou ela foi vítima de uma execução ou uma tentativa de assalto mal sucedida. Ela pode ter tentado parar, não conseguiu e os criminosos a atingiram ou então foi executada por algum motivo que ainda desconhecemos. Vamos ouvir as testemunhas para tentar elucidar o fato”, afirmou Pedromar.

LEIA MAIS: Tonelada de produtos é apreendida em mercado interditado em Goiânia

O caso

De acordo com o delegado, ela foi seguida por um carro branco, onde estava o atirador. Após ser atingida nas costas a jovem perdeu o controle da direção e bateu no muro de uma casa. O crime ocorreu na última noite desta quarta-feira, 16, no Bairro Oriente.

Um familiar da jovem, que não quis se identificar, disse que, além de estudante, ela trabalhava como corretora de seguros durante o dia. Ele afirmou que o crime interrompeu os sonhos da estudante.

“Ela não tinha rixa nenhuma, era só estudante e trabalhava. Ela queria ser delegada da [Polícia] Federal e foi cortado esse sonho”, lamenta.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter