Policiais são inocentados de homicídio em júri popular em Goiânia

Ao depor diante do júri nesta quarta, uma das testemunhas reconsiderou afirmação que havia feito à época dos fatos

Júri popular dá veredito e policiais são inocentados de homicídio em Goiânia | Foto: Divulgação

Júri popular dá veredito e policiais são inocentados de homicídio em Goiânia | Foto: Divulgação

Quatro policiais militares acusados de homicídio e ocultação de cadáver foram inocentados pelo júri popular na manhã desta quarta-feira, 23, em Goiânia.

Conforme relatado pelo Folha Z, passaram pelo julgamento os policiais de Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) Joselito de Jesus Britto, José Pereira da Silva, Wellington Alves de Oliveira e Renato Souza de Oliveira.

Eles eram acusados de matar Ueverson Geovane Dias, de 20 anos, e esconder o seu corpo. O caso ocorreu em janeiro de 2005.

Segundo os autos, Ueverson caminhava com a namorada pelo Residencial Goiânia Viva quando teria sido abordado por uma equipe policial.

Os acusados negaram participação em qualquer abordagem à vítima na data. Testemunhas, por sua vez, afirmaram que a equipe em questão era formada pelos quatro PMs.

LEIA MAIS: Vereador Clécio Alves diz ter sido ameaçado de morte dentro da Câmara

Policiais são inocentados

No entanto, ao depor em presença do júri nesta quarta, uma das testemunhas reconsiderou a afirmação, dizendo que não se lembrava do fato e que havia apenas ouvido falar por terceiros.

Diante do novo desenvolvimento, o Ministério Público retirou a acusação que pesava contra os policiais por ausência de provas.

No julgamento, presidido pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, os jurados votaram pela absolvição dos réus.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter