Como encontrar preços mais baratos para gasolina e etanol em Goiânia

Para escapar do preços caros, vários motoristas aderiram ao uso de um aplicativo de celular que nem todo mundo conhece

Preços da gasolina e etanol disparam em postos de combustível com a crise de desabastecimento | Foto: Marcelo Casal /Agencia Brasil

Preços da gasolina e etanol disparam em postos de combustível com a crise de desabastecimento | Foto: Marcelo Casal /Agencia Brasil

Os goianienses estão assustados e já até foram às ruas protestar contra o progressivo aumento no preço da gasolina e etanol na capital do Estado. Para o caso da gasolina, chega a R$ 5, e R$ 3 para o etanol em Goiânia.

Mas, com a perspectiva de uma nova subida nos valores, internautas compartilham maneiras para economizar na hora de abastecer.

Na maioria dos postos de Goiânia, o valor que se vê anunciado é de R$ 4,79 para a gasolina e R$ 2,99  para o etanol.

Para tentar escapar desses valores, entre os maiores do Brasil, vários motoristas aderiram ao uso de um aplicativo de celular. A aplicação aponta os melhores preços de acordo com a sua localização.

LEIA MAIS: Quantos km seu carro pode andar na reserva? Descubra

Aplicativo GasBuster está disponível para Android e iOS | Foto: Divulgação

Aplicativo GasBuster está disponível para Android e iOS | Foto: Divulgação

GasBuster

Ao fazer um cadastro no GasBuster, você informa o tipo de combustível preferível para o seu veículo (pode ser gasolina, etanol, diesel ou flex).

Depois disso, você pode conferir um ranking dos melhores preços em um raio próximo da sua localização.

Há também a opção para traçar um trajeto e escolher o melhor posto no caminho.

Um problema encarado pelos usuários, no entanto, é o fato de os valores serem praticamente idênticos para a maioria dos postos na capital.

Para esses casos, os desenvolvedores do GasBuster recomendam o uso de outra ferramenta da aplicação. “Se os preços estão muito parecidos, avalie os comentários e a quantidade de favoritos de cada posto e escolha o melhor para abastecer”, indicam.

Clique aqui para baixar o aplicativo GasBuster em seu Android ou iOS.

Gasolina e etanol

Mais de 1,3 mil postos de combustíveis já foram fiscalizados pelo país e cerca de 500 foram autuados por aumento abusivo de preços ou crime contra a economia popular.

A informação é do ministro substituto da Justiça, Claudenir Brito Pereira. A paralisação dos caminhoneiros iniciada no dia 21 de maio prejudicou o abastecimento de combustíveis em vários locais do país. Há relatos de postos que chegaram a cobrar R$ 9,99 pelo litro da gasolina.

De acordo com Pereira, a prática é proibida pelo Código de Defesa do Consumidor. Os órgãos de fiscalização atuam para coibi-la.

A partir de agora, com o compromisso do governo de reduzir R$ 0,46 no preço do litro do diesel, a fiscalização será intensificada.

No início da noite da última quarta, 30, o suprimento de combustíveis já estava sendo normalizado na maioria das capitais brasileiras. A informação é da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

Apesar disso, às 18h de ontem, ainda havia protestos e bloqueios principalmente em estradas do interior.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter