Nova tecnologia da Segurança em Goiás é capaz de reconhecer rostos em imagens de vigilância

Desenvolvido em parceria com a UFG, sistema reconhece retratos falados e até pessoas que fizeram cirurgias plásticas

Criminosos chegam em Cruze, avaliado em R$ 90 mil, para roubar Fiat Palio | Foto: Câmeras de Vigilância

Imagens de vigilância poderão ser usadas para identificar suspeitos em Goiás | Foto: Câmeras de Vigilância

Foi apresentado nesta terça-feira, 10, em Goiânia, o novo programa de reconhecimento facial que será implementado em Goiás. Intitulado “Harpia”, o sistema foi classificado pelo secretário estadual de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), Ricardo Balestreri, como “um dos melhores do mundo”.

Secretário estadual de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), Ricardo Balestreri | Foto: Assessoria

Secretário estadual de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP), Ricardo Balestreri | Foto: Assessoria

De acordo com técnicos do Instituto de Identificação de Goiás, testes comprovaram que o sistema consegue até mesmo fazer comparações com retratos falados e identificar pessoas que fizeram cirurgias plásticas para mudar a fisionomia. O sistema será utilizado para identificar suspeitos ou vítimas de crime, além de coibir fraudes em documentos.

Desenvolvido em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), o Harpia já tem cerca de 50 mil fotos cadastradas. A plataforma compara uma imagem feita na hora com as que estão inseridas no banco de dados.

LEIA MAIS: A partir de amanhã, você não precisará mais carregar sua CNH em Goiás. Entenda

“Inteligência e pesquisa são fatores fundamentais para que a Segurança Pública possa, de fato, cumprir seu papel. Nossas polícias têm atuado com extrema dedicação neste sentido”, declarou o titular da SSPAP.

O Harpia também foi elogiado pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), Gilberto Marques. “Sem dúvidas, é um sistema que vai auxiliar muito no combate e na solução de crimes”, disse.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter