A secreta ligação entre sexo oral e o alfabeto [+18]

Aprofunde seus conhecimentos sobre o tema e não seja o famoso "lambida de vaca"

sexo oral : Casais modernos devem se livrar de tabus e passarem se satisfazerem juntos | Foto: Menshealth

Casais modernos devem se livrar de tabus e passarem se satisfazerem juntos | Foto: Menshealth

Muitas mulheres nunca chegam ao orgasmo, nem por penetração, nem por sexo oral. Outras não conhecem a intensidade do orgasmo intravaginal e muito menos experimentam o prazer de ter orgasmos múltiplos. Pensando nessa realidade, o Folha Z consultou a especialista em sexualidade Sônia Lina e preparou dicas para ajudar os casais que querem melhorar sua vida sexual. Saiba aqui a ligação entre o alfabeto e o sexo oral que pode levar uma mulher ao clímax, entre outras dicas.

Você realmente quer melhorar?

Antes de tudo, é necessário que haja interesse de melhorar sua vida sexual. Uma vida sexual saudável pode salvar um relacionamento, enquanto o contrário pode destruí-lo. Infelizmente, ainda existem vestígios do machismo vivido nas décadas anteriores, que transformou o tema sexo em tabu. Mas não falar sobre ou ainda retirar o direito da mulher em sentir prazer é sem dúvida um posicionamento ultrapassado e infeliz. Casais modernos devem se livrar destes tabus do passado e passar a buscar se satisfazer juntos, ajustando-se, conversando, conhecendo-se, conhecendo o parceiro(a) e, claro, ter paciência para que as mudanças sejam realmente positivas.

Autoestima influencia?

De acordo com a especialista no tema e proprietária do sexshop Sensuarte, Sônia Lina, antes de querer estimular alguém sexualmente, você tem que estar resolvido com o seu próprio corpo e sua própria imagem.

Conhecer a si mesmo é importante para potencializar seus pontos positivos, busque autoconhecimento e trate sua baixa autoestima, pois não é nada excitante ficar com alguém que critica o próprio corpo, ou tem vergonha de se expor. Sexo é intimidade, uma entrega sem reservas. A baixa autoestima pode atrapalhar você ter uma vida sexual feliz, seja agradável consigo mesmo.

Segundo Sônia, “a auto estima é fundamental para que o sexo seja prazeroso e envolvente. Quando a pessoa não está à vontade consigo mesmo ela não se entrega totalmente, fica pensando que talvez não esteja agradando. Gerando outro problema, que é pensar em outras coisas ao invés de dar e proporcionar prazer”.

sexo oral : O beijo é uma das coisas que demonstram seu tesão pelo outro, conforme vai beijando o casal vai se envolvendo | Foto: Menshealth

O beijo é uma das coisas que demonstram seu tesão pelo outro, conforme vai beijando o casal vai se envolvendo | Foto: Menshealth

O que fazer antes do sexo?

Rotina ou desinteresse não podem atrapalhar uma noite mais divertida. Preparar-se antes pode fazer total diferença. Promova um dia especial, evite discussões, cobranças e assuntos que aborreçam seu parceiro(a). Os homens devem reconquistar suas parceiras, usar sua energia para oferecer um dia agradável, fazendo a mulher se sentir especial. Assim terá admiração de sua parceira, o que tornará muito mais fácil ter uma noite inesquecível.

“Investir em beijos quentes e picantes, mas que seja cheio de desejo é uma boa opção. O beijo é uma das coisas que demonstram seu tesão pelo outro, conforme vai beijando o casal vai se envolvendo, se excitando e ai onde começam as preliminares. O nível de excitação do casal é medido pela intensidade das preliminares, o que é muito prazeroso para mulher, ajudando-a a chegar ao orgasmo mais fácil”, ponderou Sônia Lina.

A higiene pessoal também faz parte da preparação básica. Ela inclui: depilar ou aparar os pelos das regiões erógenas, um banho caprichado especialmente retirando qualquer cheiro indesejável e também um bom perfume com moderação para não ficar enjoativo (na dúvida se é um perfume enjoativo não use). Prepare também uma roupa fácil de ser tirada, mas que estimule seu parceiro(a). Brinquedinhos, para os casais que já possuem rotina, também podem valer a pena, especialmente os que promovem interação ente o casal.

sexo oral : Apenas quando ela estiver bem excitada aumente o nível de intensidade e permaneça até que ela tenha um orgasmo, não pare, não diminua | Foto: Menshealth

Apenas quando ela estiver bem excitada aumente o nível de intensidade e permaneça até que ela tenha um orgasmo, não pare, não diminua | Foto: Menshealth

Sexo oral feminino: você está fazendo isso errado?

Muitos homens acham que sabem fazer tudo, mas na hora H deixam a desejar. Para a sexóloga Aline Castelo Branco “Os piores homens na prática do oral são: 1. ‘Lambida de vaca’ (aquele que fica com a língua subindo e descendo em movimentos contínuos sem atingir diretamente o clitóris); 2. ‘Furadeira’ (aquele que faz bico e fica com a cabeça para um lado e para o outro como se estivesse procurando o buraco); 3. ‘Sugador’ (aquele que faz bico de peixe suga o clitóris tão forte que chega a machucar).

Além de tudo isso, o praticante deve ter vontade de fazer, “nojinho” é desestimulante. Um sexo oral bem feito pode facilitar o orgasmo da mulher, então capriche, seja delicado, intensifique na medida que a excitação da parceira for evidente. Sempre faça com muita vontade.

Sônia ainda ressaltou que, “assim como homem, a mulher também detesta falta de vontade na hora de fazer sexo oral. Caso não esteja a fim ou não goste, nem tente, é simplesmente frustrante receber um oral sem vontade”. Para quem quer fazer bem feito a dica é “faça o sexo oral com vontade, desejo, comece acariciando, beijos leves e alterne com beijos molhados, depois passe a língua de leve no clitóris, vá explorando aos poucos. Conforme o nível de excitação dela aumenta, use a linguá em movimentos circulares com uma intensidade moderada. Quando ela estiver bem excitada aumente o nível de intensidade e permaneça até que ela tenha um orgasmo, não pare, não diminua, é simplesmente broxante para uma mulher quando ela está quase chegando ao orgasmo e simplesmente você para ou diminui a intensidade da língua.  Mas cuidado para não exagerar na intensidade demais, clitóris é sensível”. Se você quer avançar ainda mais no sexo oral Sonia sugere  “géis beijáveis próprios para prática, deixa mais saboroso, lubrificado e alguns tem sensações que ajudam a mulher a chegar ao orgasmo mais fácil”.

sexo oral : Enquanto faz o oral, não esqueça de passar a mão pelo corpo dela, alterne uma masturbação com os dedos e com a língua | Foto: Menshealth

Enquanto faz o oral, não esqueça de passar a mão pelo corpo dela, alterne uma masturbação com os dedos e com a língua | Foto: Menshealth

Se ainda assim não estiver tendo resultados com movimentos circulares ,”experimente fazer um X com a língua no clitóris, assim você consegue explorar outros pontos e dar muito prazer. Importante observar os sinais do corpo, cada pessoa tem suas particularidades. Enquanto faz o oral, não se esqueça de passar a mão pelo corpo dela, alterne uma masturbação com os dedos e com a língua, ajuda e muito”, explicou Sônia.

Alfabeto

As letras do alfabeto podem ser um importante aliado! Experimente em sua parceira desenhar com a língua todas as letras do alfabeto. Assim a diversidade dos movimentos vai tocar nos pontos de prazer da mulher.

Você está forçando a barra?

Comum durante o sexo oral masculino, colocar a mão na cabeça da parceira e começar a direcionar os movimentos, chegando a forçar a prática, é um erro. Sua parceira pode engasgar e se machucar com sua mão forçando. Nem sempre o que você viu em filmes pornográficos funciona na vida real. Engasgar e se machucar durante sexo oral não é nada excitante.

Quem recebe o oral deve usar a mão neste momento para acariciar sua parceira, como forma de agradecimento e carinho durante a prática. Quem faz o oral conhece os próprios limites. Caso seja diferente disso, o sexo oral pode se tornar constrangedor.

sexo oral : Para ser bom de cama é preciso ser um investigador de reações, mesmo que sutis podem oferecer o caminho do prazer feminino | Foto: Menshealth

Para ser bom de cama é preciso ser um investigador de reações, mesmo que sutis podem oferecer o caminho do prazer feminino | Foto: Menshealth

Ela realmente chegou ao orgasmo?

Gemidos exagerados e respiração ofegante nem sempre são sinal de orgasmo feminino. Muitas mulheres têm dificuldades de atingir o orgasmo com seu parceiro. Segundo a revista portuguesa Men’s Health, apenas 10% das mulheres vão chegar ao orgasmo no primeiro encontro. Possivelmente a porcentagem seria ainda menor se a pesquisa fosse sobre orgasmo ocorrido pelo mérito do parceiro.

Para Sônia, “uma das coisas mais difíceis é saber se uma mulher chegou ao orgasmo. Elas conseguem facilmente disfarçar. A dica é conhecê-la bem, observando como ela se comporta durante o sexo. Assim, você vai entendendo como ela se excita e com certeza aumentará as suas chances de saber se ela chegou ao orgasmo ou não conforme o nível de relaxamento”.

Para o parceiro observador, as vantagens são grandes. “O parceiro vai percebendo quais são as coisas que mais dão prazer a ela, aumentando a possibilidade de orgasmos. Mas lembre-se: a mulher consegue disfarçar um orgasmo”, ponderou Sonia. De fato, para ser bom de cama, é preciso ser um investigador de reações. Mesmo que sutis, elas podem oferecer o caminho do prazer feminino.

Qual é o tempo ideal?

Uma ilustração explica bem a diferença do tempo entre o homem e a mulher para chegarem ao orgasmo. O homem é comparado a um fogão elétrico. Rapidamente liga, aquece e termina o alimento. Já a mulher é um fogão a lenha. É necessário buscar a lenha, organizar a lenha, riscar um fósforo, tentar fazer uma pequena brasa, risque o fósforo novamente, não funcionando, coloque um pouquinho álcool, abane bastante, cultive a primeira brasa, com a primeira chama junte com as outras lenhas, só então o fogo surge.

“O tempo é uma coisa relativa, tem quem prefira uma rapidinha e tem quem prefira horas de sexo, mas em média 30 minutos (distribuído entre beijos, carícias e a penetração) é um tempo satisfatório. Mas, lembrando, isso depende muito de cada um”, explicou Sônia.

O tempo para ambos satisfazerem pode melhorar com o conhecimento e com muita vontade de oferecer prazer para os parceiros. Insista, seja paciente, pense nela primeiro, faça o que ela goste, ofereça prazer para sua mulher primeiro já que para o homem chegar o orgasmo não exige grande esforço. Pergunte como ela prefere, comunique evoluam juntos.

sexo oral : Existem vários tipos de preservativos que potencializam o prazer | Foto: Menshealth

Existem vários tipos de preservativos que potencializam o prazer | Foto: Menshealth

Proteção e prazer são possíveis?

Sim! Mas nem sempre será fácil encontrar o preservativo ideal para você. Não pode ser apertado e nem largo, grande e nem pequeno para seu pênis. A solução é experimentar diversos preservativos previamente, durante a masturbação. Como se fosse um ensaio, masturbar com o preservativo pode  auxiliar aos estímulos aliados com o assessório.

Os preservativos podem ser também um aliado para inovação. “Existem vários tipos de preservativos que potencializam o prazer, como alguns texturizados. Mas é legal associar produtos à base de água, que têm sensações de aquecer, gelar, vibrar, e até sabores”, explicou Sônia.

E como usar os aliados? Sônia destacou que “você pode passar os géis sensitivos no pênis, antes de colocar o preservativo. Pode passar na mulher para que ela também sinta a sensação”.

Impotência ou nervosismo?

Nem sempre broxar na hora “h” é sinônimo de impotência. Claro que, se isso se repetir com frequência, você deve procurar um urologista. Mas a verdade é que muitos homens passam por este constrangimentos por motivos psicológicos, e não físicos.

Sônia Lina contou que, no caso de muitos de seus clientes, a impotência “tem muito haver com ansiedade, problemas pessoais e profissionais, que geram um stress e consequentemente a falta da excitação a ponto de ter não ter uma ereção”.

Tente descansar mais, ter uma alimentação mais saudável, fazer esportes físicos e outras atividades que geram prazer. Assim, quando estiver menos ansioso e mais confiante, a probabilidade de ter excitações melhores e mais duradoras será maior. Caso persistam os sintomas, procure um médico.

Para saber mais sobre os produtos mencionados na matéria por Sônia Lina, acesse o site Sensuarte, ou ligue para os números (62) 3588-3838,  98305-3534, ou ainda pelo WhatsApp 62 98305-3534.

LEIA MAIS – Sexo anal: tire suas dúvidas sobre o assunto

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter