Sucesso dos Beatles completa 50 anos e o museu dedicado à banda fecha as portas

Fluxo de visitantes não foi o suficiente para cobrir os altos custos fixos de funcionamento do Beatlemania

Hamburgo mudou a carreira dos Beatles e Os Beatles mudaram a vida de Hamburgo. Embora a banda tenha nascido na cidade inglesa de Liverpool, o que muita gente não sabe é que antes de se consagrarem nos palcos de sua terra natal, Os Beatles ganharam fama na cidade alemã de Hamburgo. Foi na breve temporada em terras alemãs que o grupo deixou o status de banda semiprofissional e ganhou fama tocando nos clubes do efervescente bairro de Reeperbahn.

Os garotos de Liverpool, como ficaram conhecidos, tiveram a turnê por Hamburgo organizada por seu então empresário, Andy Williams, no início dos anos 60. A banda começou a realizando shows no clube Indra, mas à medida que sua popularidade crescia, os jovens passaram a tocar em lugares renomados como o ainda existente Kaiserkeller, o Top Ten e finalmente o Star Club, o maior e mais movimentado clube da cidade na época.

O museu dos Beatles – Beatlemania – foi inaugurado em maio de 2009 ao lado da Beatles-Platz, praça criada em homenagem a banda localizada no coração de Reeperbahn. O museu ocupava cinco andares, mais de 1.300 metros quadrados de exposição permanente que contava desde os primeiros passos da trajetória dos Beatles em Hamburgo até a dissolução da banda. Particularmente, posso dizer que o Beatlemania foi um dos museus mais interessantes que já visitei uma experiência fascinante pra não dizer um mergulho profundo da história musical de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr.

Contrariando todas as expectativas dos organizadores do museu, o lugar não despertou tanto o interesse dos turistas que visitam Hamburgo. Ao longo dos três anos em que permaneceu em funcionamento, o museu recebeu 150 mil visitantes, o que segundo comunicado oficial publicado no site do museu, o fluxo de visitantes não foi o suficiente para cobrir os altos custos fixos de funcionamento do Beatlemania. No comunicado oficial, o diretor do museu, Flikert Koopmanns, agradeceu o apoio de todos que se interessaram pelo local e declarou a imprensa alemã que “um museu privado sobre os Beatles está condenado sem o apoio do público”.

Foi durante a sua passagem por Hamburgo que os Beatles perderam um dos integrantes da formação original da banda, o baixista Stuart Sutcliffe que se apaixonou pela fotógrafa Astrid Kirshner e permaneceu na cidade quando a banda voltou a Liverpool. Pouco tempo depois, em 10 de abril de 1961, Sutcliffe morreria subitamente por conta de uma hemorragia cerebral, há apenas dois dias antes do retorno dos Beatles para uma nova temporada de shows na cidade.

Os Beatles

A banda inglesa nasceu em 1960 na cidade de Liverpool e causou frenesi por todos os lugares em que passou. Antes de se tornarem de fato os inesquecíveis “The Beatles”, o grupo chegou a ter cinco integrantes e ganhou vários nomes como Moondogs, Long John and The Silver Beetle, Silver Beetles até ser imortalizada como The Beatles, por conta da genialidade musical e sintonia entre John , Paul, George e Ringo.

Os Beatles não só revolucionaram o jeito de se fazer música, mas influenciaram os hábitos de toda uma geração e 50 anos depois continuam a angariar fãs que nem mesmo eram nascidos quando suas músicas estouraram nas paradas de sucesso.

Daniella Barbosa
Especial pro Folha Z