Que tal doar sangue? Unidade do Hemocentro vai ao Jd. América amanhã

Veja onde e como você poderá fazer esse simples gesto capaz de salvar vidas

Hemocentro leva unidade móvel para o Jardim América nesta sexta, 26 | Foto: Reprodução

Hemocentro leva unidade móvel para o Jardim América nesta sexta, 26 | Foto: Reprodução

Uma unidade móvel do Hemocentro estará disponível na próxima sexta-feira, 26, no Jardim América, para todos que desejarem doar sangue.

Com capacidade para armazenar 1800 bolsas de sangue, o Hemocentro Coordenador Estadual de Goiás Dr. Nion Albernaz (Hemoceg) só tem 220 bolsas em estoque, número atualizado no último dia 15 de janeiro.

De acordo com o diretor administrativo Arione José de Paula, os meses mais críticos durante o ano são janeiro, fevereiro, julho e dezembro devido as festividades e férias.

Para aumentar os estoques, uma grande campanha de sensibilização será realizada no Jardim América, bairro mais populoso de Goiânia, nesta sexta-feira, 26 de janeiro, a partir das 8h.

A unidade móvel estará na Rua C-136, em frente à sede do Seconci (Serviço Social da Indústria da Construção), até as 16h, para receber doações da vizinhança e dos trabalhadores da construção civil que estiverem na instituição.

Unidade móvel recolherá doações de sangue no Jardim América nesta sexta, 26 | Foto: Reprodução

Unidade móvel recolherá doações de sangue no Jardim América nesta sexta, 26 | Foto: Reprodução

Estoques baixos

 

De acordo com o diretor administrativo do Hemocentro, no início do ano, com a férias, é comum que a quantidade de doadores diminua, mas o inverso acontece com a demanda.

“Nos meses de férias, a pessoas estão mais propícias a pegarem estrada, se embriagam e consequentemente sofrerem mais acidentes”, disse Arione.

Outro objetivo da campanha é preparar o banco de sangue no Hemocentro para o feriado de Carnaval com um total mínimo de 800 até mil bolsas.

“Sangues de maior dificuldade são os negativos, sendo que o (O-) é o mais raro, pois ele doa para todos mas e só recebe (O-)”, disse.

Segundo informações do diretor administrativo do Hemocentro de Goiás, homens entre 25 e 35 anos, são os que mais doam e é preciso vencer o paradigma feminino: em razão da menstruação, mulheres costumam temer doar sangue por acreditarem que vão perder mais sangue.

Unidade móvel recolherá doações de sangue no Jardim América nesta sexta, 26 | Foto: Reprodução

Unidade móvel recolherá doações de sangue no Jardim América nesta sexta, 26 | Foto: Reprodução

Como é feita a doação

Doar sangue é um processo simples no qual o doador tem o material coletado para a disponibilização do mesmo em um banco de coleta para uso subsequente em uma transfusão.

“Tal iniciativa salva vidas. Além de ajudar o próximo, ser um gesto de amor, receber uma bateria de exames de forma gratuita, o voluntário de acordo com a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) tem direito de folgar no mesmo dia da doação”, explicou Arione.

O voluntário passa pela triagem hematológica, a qual se verifica os sinais vitais e hemoglobina/hematócrito. Já na triagem clínica acontece uma avaliação completada pela entrevista individual, confidencial e sigilosa.

“O candidato deve estar consciente de que não deve esconder doenças que já teve ou aspectos de seu comportamento sexual. A sinceridade neste momento é fundamental”, orientou.

O tempo de coleta de sangue dura em torno de cinco a 15 minutos e todo o processo por volta de 30 a 40 minutos.

De acordo com a legislação vigente, todas as bolsas de sangue coletadas devem ser, obrigatoriamente, submetidas a testes laboratoriais, a fim de garantir a eficácia terapêutica e a segurança da futura doação.

Para ser doador de sangue o voluntário precisa portar documento de identificação oficial com foto, além estar em boas condições de saúde e preencher os requisitos listados abaixo.

Condições básicas para doar sangue:

• Estar em boas condições de saúde.

• Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, precisam de autorização).

• Pesar no mínimo 50 kg.

• Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).

• Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).

• Apresentar documento com foto emitido por órgão oficial

Quem não pode doar sangue?

• Pessoas que tiveram Hepatite ou Doença de Chagas;

• Pessoas com Malária ou Sífilis;

• Usuários de drogas que compartilham seringas injetáveis;

• Homens e mulheres com múltiplos(as) parceiros(as) e que mantenham relações sexuais, sem o uso de preservativo (camisinha);

• Parceiros sexuais de pessoas infectadas pelo HIV ou enfermos com AIDS;

• Pessoas com histórias prévias, recentes, de doenças sexualmente transmissíveis;

• Mulheres grávidas.

• Outros (restrições/inaptidões temporárias ou definitivas de acordo com a legislação vigente).

Intervalos para doação

• Homens – 60 dias (máximo de 4 doações nos últimos 12 meses).

• Mulheres – 90 dias (máximo de 3 doações nos últimos 12 meses).

Cuidados após doar sangue

• Permaneça no Banco de Sangue por mais 15 minutos para evitar que você se sinta mal com a doação;

• Mantenha o curativo por pelo menos 4 horas;

• Não ingerir bebidas alcoólicas;

• Não fumar por 02 horas;

• Evitar esforço físico exagerado por 12 horas, especialmente com o braço utilizado para doação;

• Beber bastante líquido;

• Se for dirigir veículo automotor ou ser transportado em motocicleta, parar imediatamente o veículo em caso de mal-estar.

6 mitos sobre doação de sangue

1 – Doar sangue dói? Nada! Só a picadinha, que é inevitável, mas nada que vai impedir de você de um gesto tão nobre, não é mesmo?

2 – Vou ficar sem sangue? Não, a quantidade retirada é pequena e a reposição é feita naturalmente pelo organismo sem alterar o equilíbrio. Ela começa a ser feita nas primeiras 24 horas após a doação.

3 – Idosos não podem doar sangue? Desde 2013, houve aumento na idade máxima dos doadores de sangue pelo Ministério da Saúde. Atualmente, pessoas entre 16 e 69 anos podem realizar o ato de doação.

4 – Quem recebe transfusão está suscetível a doenças? A partir da implementação do Teste de Ácido Nucleico (NAT), doenças como HIV, Hepatites B e C, são detectadas pelo procedimento que tem capacidade de identificar se a pessoa está contaminada mesmo que haja um curto período entre o dia de contaminação e a doação.

5 – Apenas uma pessoa é beneficiada com cada bolsa de doação? O sangue colhido é separado em vários componentes e cada paciente recebe aquela parte que seu organismo necessita. Com uma doação, você estará salvando até quatro vidas, entre vítimas de acidentes, gestantes com anemia, pacientes cirúrgicos, hemofílicos e recém-nascidos.

6 – Doar sangue engrossa ou afina o sangue? Não engrossa nem afina o sangue, é apenas um mito.

Seconci e Hemocentro em Prol da Vida – Evento de Doação de Sangue

Quando: 26 de janeiro, das 8h às 16h

Onde: Unidade Móvel em frente ao Seconci Goiás – Rua C-136, nº 681, Qd. 307, Lt. 20 e 21, Jardim América, Goiânia-GO

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter