Ministério do Trabalho encaminha 3 mil vagas do Pronatec a Goiás

Aulas são gratuitas e, para participar, o interessado só precisa ter mais de 15 anos

Vagas são do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) | Foto: Reprodução

Vagas são do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) | Foto: Reprodução

Ministério do Trabalho encaminha vagas do Pronatec a Goiás | Foto: Albino Oliveira/ Ministério do Trabalho

Ministério do Trabalho encaminha vagas do Pronatec a Goiás | Foto: Albino Oliveira/ Ministério do Trabalho

Goiás será beneficiado com 3 mil vagas do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) em ação promovida pela Secretaria de Políticas Públicas de Emprego do Ministério do Trabalho.

Segundo explica o secretário do órgão, Leonardo Arantes, essa é mais uma oportunidade para assegurar que todos os interessados participem da seleção e obtenham a capacitação para entrar no mercado de trabalho. Para participar, o interessado precisa ter mais de 15 anos. As aulas são gratuitas tanto nas modalidades a distância quanto presenciais, em instituições particulares. E os cursos têm duração de pelo menos 160 horas.

Secretário de Políticas Públicas de Emprego do Ministério do Trabalho Leonardo Arantes | Foto: Acervo Pessoal

Secretário de Políticas Públicas de Emprego do Ministério do Trabalho Leonardo Arantes | Foto: Acervo Pessoal

“O Ministério do Trabalho é um dos demandantes nacional do Pronatec, podendo direcionar vagas, em parceria com o Governo de Goiás e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico, Agricultura, Pecuária e Irrigação que é a ofertante do Pronatec, sendo 33 municípios atendidos, com transferência de recursos de 6 milhões de reais”, destacou o secretário de Políticas Públicas de Emprego do Ministério do Trabalho Leonardo Arantes.

LEIA MAIS: Melhor colégio público de Goiás, Escola de Aplicação da UFG abre inscrições

Pronatec

O Pronatec tem como objetivo expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos de educação profissional técnica de nível médio presencial e a distância e de cursos e programas de formação inicial e continuada ou qualificação profissional.

Além disso, também visa fomentar e apoiar a expansão da rede física de atendimento da educação profissional e tecnológica e contribuir para a melhoria da qualidade do ensino médio público, por meio da articulação com a educação profissional; ampliar as oportunidades educacionais dos trabalhadores, por meio do incremento da formação e qualificação profissional; estimular a difusão de recursos pedagógicos para apoiar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica; e estimular a articulação entre a política de educação profissional e tecnológica e as políticas de geração de trabalho, emprego e renda.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter