Seja bom aluno na escola para não ser um mau cidadão
Quem nunca teve aquela dúvida se o correto é mau ou mal humorado que atire a primeira pedra
Aprenda ser um bom aluno para se sair bem nas provas| Foto: Divulgação

Aprenda ser um bom aluno para se sair bem nas provas| Foto: Divulgação

Quem nunca teve aquela dúvida, ao escrever uma redação para qualquer vestibular ou concurso, se o correto é mau ou mal humorado que atire a primeira pedra.

Apesar de termos o português como a nossa língua materna, sempre ficamos enclausurados quando pensamos em alguma regra. Em relação a diferença entre a palavra bem e mal e bom ou mau vamos esclarecer de uma vez por todas aos estudantes que farão a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) esse final de semana.

Bom e mau são adjetivos, ou seja, conferem qualidade aos substantivos (palavras que nomeiam seres e coisas). Exemplo: Ele é bom médico/Ele é mau aluno.

Já bem e mal podem exercer três funções distintas. Primeiro quando elas forem um advérbio, modificando o estado do verbo e devemos separar sem hífen. Exemplo: Seu filho se comportou mal na escola/Ele foi bem aceito no exame.

A outra função ocorre quando for conjunção, servindo para conectar orações, como “Mal se foi e já foi embora”. Essas palavras podem exercer função também de substantivo. “Você é o meu bem” e “o mal dele é não saber ouvir”.

Na dúvida, caro leitor, é só lembrar a regrinha que aprendemos na escola: MAL se opõe a BEM e MAU se opõe a BOM.