Em vídeo, delatores da Odebrecht narram pagamentos de propina a Iris e Marconi

Executivo afirmou que teria se encontrado "dez ou oito vezes" com Jayme Rincón e que o contato do presidente da Agetop teria sido passado pelo próprio governador em encontro na casa de Marconi

Presidente da Agetop Jaime Ryncón e governador de Goiás Marconi Perillo foram citados em delação de ex-executivo da Odebrecht | Foto: Reprodução

Presidente da Agetop Jaime Ryncón e governador de Goiás Marconi Perillo foram citados em delação de ex-executivo da Odebrecht | Foto: Reprodução

Vídeo divulgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) mostra o ex-diretor de Contrato da construtora Norberto Odebrecht, Ricardo Roth Ferraz, descrevendo pagamentos de caixa dois feitos ao presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Jayme Rincón. Veja no vídeo abaixo.

Marconi

O dinheiro seria direcionado a campanha do governador Marconi Perillo (PSDB). O delator fala de R$ 4,25 milhões pagos no apartamento de Jayme em São Paulo e em um café no Jardim Goiás, em Goiânia.

O executivo afirmou que teria se encontrado “dez ou oito vezes” com Jayme Rincón e que o contato do presidente da Agetop teria sido passado pelo próprio governador em encontro na casa de Marconi. Rincón nega que tenha ligação com Ferraz.

LEIA MAIS: Saiba quais goianos serão investigados por corrupção e entenda suspeitas

Por meio de assessoria, o governador que, por não haver inquérito autorizado pelo Poder Judiciário em tramitação no STJ, não é possível comentar o assunto sem “devida contextualização”.

Ex-senador Mauro Miranda e prefeito Iris Rezende | Foto: Reprodução

Ex-senador Mauro Miranda e prefeito Iris Rezende | Foto: Reprodução

Iris

Os delatores também falaram sobre repasses ao prefeito de Goiânia Iris Rezende. Ele teria recebido R$ 300 mil para a campanha ao Governo de Goiás em 2010. O ex-senador Mauro Miranda foi indicado como o intermediário de Iris no esquema de caixa dois da Odebrecht. Sobre a afirmação, Rezende disse que todos os recursos das suas campanhas eleitorais foram apresentados ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e foram devidamente aprovados.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter