Enquanto PROS abraça candidatura de Accorsi, PSL termina namoro com PT por gratidão a Marconi Perillo

PROS

PROS sinaliza fim de namoro com o PT (Foto: Montagem)

O Partido dos Trabalhadores de Goiânia segue na tentativa de viabilizar apoio para a candidatura da deputada estadual Adriana Accorsi (PT) à prefeitura da cidade.

Para garantir manutenção do apoio do PROS (Partido Republicano da Ordem Social) no pleito, foi oferecido ao partido a presidência do Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (Imas Goiânia).

LEIA MAIS: Culpa do destino, cruel e traiçoeiro – JOGO LIMPO com Rodrigo Czepak

Quem assumirá a autarquia será o filho do vereador Paulo da Farmácia (PROS), Paulo Henrique Rodrigues. Paulo tem 29 anos, é gestor público e cumpriu três mandatos como conselheiro tutelar.

Ao lado dele, seguirão participando na Prefeitura de Goiânia outros dois membros do PROS: o presidente estadual do partido Rodrigo Melo, na Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma), e Fernando Valadares, como Superintendente Municipal de Defesa do Consumidor no Procon

PSL

Enquanto isso, a aproximação entre PT e PSL chega ao fim antes mesmo de ser efetuada. Segundo revelou ao Folha Z o presidente estadual do PSL, Benitez Calil, o partido não quer contrariar o governador Marconi Perillo (PSDB), a quem tem muita gratidão.

Na negociação com o o prefeito Paulo Garcia com o intuito de solidificar a base das eleições municipais, Calil era cotado para assumir a Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT). Mas, de acordo com o próprio Benitez, a definição deve sair nesta quarta-feira (10), contrária ou positiva.

LEIA MAIS: Acordo entre PSL e PT deve sepultar candidatura de Lucas Calil à prefeitura