Marconi construiu réplica da igreja matriz de Pirenópolis em sua fazenda, afirma Veja

Revista destacou que a obra foi motivada pelo desejo da filha do governador, Isabela Perillo, de se casar na igreja da cidade

Igreja Matriz de Pirenópolis, ou de Nossa Senhora do Rosário, foi construída na primeira metade do Século XVIII e é um dos pontos turísticos da cidade | Foto: Reprodução

Igreja Matriz de Pirenópolis, ou de Nossa Senhora do Rosário, foi construída na primeira metade do Século XVIII e é um dos pontos turísticos da cidade | Foto: Reprodução

Publicação da “Revista Veja” na última quarta-feira, 26, afirmou que o governador Marconi Perillo (PSDB) “contratou uma equipe especializada para construir uma réplica da [igreja matriz de Pirenópolis] dentro da propriedade que a família tem em Pirenópolis”.

Filha do governador de Goiás, advogada Isabella Jaime Perillo, e o noivo, o empresário Abadio Cardoso. Casamento será em Pirenópolis | Foto: Estúdio Maria Celia Siqueira

Filha do governador de Goiás, advogada Isabella Jaime Perillo, e o noivo, o empresário Abadio Cardoso. Casamento será em Pirenópolis | Foto: Estúdio Maria Celia Siqueira

A revista destacou que a obra foi motivada pelo desejo da filha do governador, Isabela Perillo, de se casar na igreja da cidade. Esse desejo, porém, teria sido frustrado pelo receio de manifestações populares no dia da cerimônia em referência à delação da Odebrecht, que cita Marconi como beneficiário de 8 milhões de reais de caixa 2.

“Perillo decidiu se descolar da realidade”, escreveu a publicação, que também afirma que a prioridade do governador é o casamento da filha, marcado para o final deste mês.

LEIA MAIS: Acidente próximo à Câmara Municipal de Aparecida deixa criança ferida

Coluna

Em dezembro de 2016, a coluna JOGO LIMPO, de Rodrigo Czepak, já antecipava no Folha Z alguns detalhes do evento. “Isabela Perillo e o noivo, Abadio Cardoso Neto, projetam a construção de uma capela para receber 350 convidados no local. Tudo sob a responsabilidade da decoradora Valéria Leão, de Brasília, e do arquiteto goiano Pedro Ernesto Gualberto, profissionais disputados a peso de ouro no mercado.

Governador

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do governador e não obteve resposta até o fechamento da matéria. À “Veja”, porém, a assessoria já havia informado que “a combinação para a construção da igreja tinha sido feita há um ano, que os recursos serão próprios, e que ela será erigida dentro de sua propriedade particular”.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter