Major Araújo chama Comandante da PM de criminoso e rasga nota oficial

"Não coloca toda a sua carreira militar para atender esse governador que está acabando com a Segurança Pública do nosso estado", disparou

Major Araújo diz que Comandante Geral da PM é "criminoso"| Foto: Reprodução/Youtube

Major Araújo diz que Comandante Geral da PM é “criminoso”| Foto: Reprodução/Youtube

Após a Polícia Militar (PM) divulgar uma nota repudiando a propaganda política do candidato Iris Rezende (PMDB) que criticava a atuação das forças policiais em Goiânia, o deputado estadual e vice-prefeito eleito de Goiânia, Major Araújo (PRP), criticou a corporação por esse posicionamento. (Veja o vídeo abaixo). 

Major Araújo afirmou que está revoltado com essa nota e com o Governo de Goiás. “Sinceramente, dá nojo desse discurso. Eu tenho ouvido o mesmo há quase 20 anos desse governador que está aí governando o Estado. Quando ouço esse discurso por parte da cúpula da PM dá vontade de arrancar a farda, pois ele não merece vesti-la”, disse.

De acordo com o deputado, essa declaração da PM veio de pessoas “ultrapassadas, chulas e que não têm conteúdo”. “Deixa de ser hipócrita, Comandante Geral da PM [Coronel Divino Alves]. Os novos policiais estão usando o ‘carioquinha’ que você mencionou nessa nota. Deixa de ser ridículo. Eu fiz um esforço para não apelar com esse Comandante Geral. Que nota ridícula”, desabafou.

LEIA MAIS: “Iris mente e atenta contra a paz “, diz nota de repúdio de policiais militares

O Major enviou um recado ao Coronel. “Você é ridículo. Não assina essa nota. Não coloca toda a sua carreira militar para atender esse Governador que está acabando com a Segurança Pública do nosso estado”, disparou. Além disso, o futuro vice-prefeito de Goiânia chamou todos os oficiais que assinaram o comunicados de “ridículos”

“Cria vergonha da cara de vocês e trabalhem um pouco por essa instituição. Não falaram aqui [na nota de repúdio] do salário de 1500 reais. A PM nunca deixou de ganhar menos de três salários mínimos. Então, seu ridículo [Comandante Geral da PM], você nem lembra quanto ganhávamos em 1998. Eu não aguento mais isso aqui. Você terá que passar por ridículo. Não podemos ser comandados por gente desse nível”, afirmou. Ele ainda disse que a nota é “mentirosa, idiota e infantil”.

Nota

A nota foi uma resposta a afirmações de Iris como a de que Goiânia seria a 29ª cidade mais violenta do mundo. Os represantes argumentam que o dado não é confiável: “Não há um estudo sério, feito por instituições nacionais, que aponte tal realidade. Ao contrário: o Mapa da Violência e o Anuário da Segurança demonstram que nenhum dos 246 municípios goianos estão entre os 50 mais violentos do país”, diz o comunicado.

O assessor de imprensa da PM, coronel Ricardo Mendes, afirmou que a corporação não se pronunciará a respeito desse assunto.

De acordo com a nota da assessoria de imprensa do deputado estadual Major Araújo, o parlamentar  apenas questionou uma Nota de Repúdio assinada pelo comandante da PMGO e algumas entidades classistas, na qual apresenta apenas interesse político voltado para atender os anseios eleitorais do então candidato do governo no município de Goiânia, algo tendencioso sem nenhum cunho informativo.

No mais, o deputado Major Araújo espera do comando da PMGO um trabalho árduo e permanente em prol da sociedade goiana, que se encontra desprotegida devido os equívocos e a ineficiência do Governo Marconi, que está há quase 20 anos no poder em Goiás.

Além do mais, destaca que um grande líder tem o dever de defender os interesses de sua tropa, a qual sofre com a defasagem de efetivo, estrutura e equipamentos, e que está preste a se tornar a Polícia Militar com a pior remuneração salarial de todos os entes federativos do Brasil.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter