PMDB busca Daniel Vilela para concorrer à Prefeitura de Goiânia. Em Aparecida, Marlúcio pode pintar como vice de Gustavo Mendanha

Daniel pode ser a salvação do PMDB em Goiânia (Foto: Alego)

Daniel pode ser a salvação do PMDB em Goiânia (Foto: Alego)

Após a divulgação da aposentadoria do ex-governador Iris Rezende Machado, a estabilidade política do PMDB goiano abalou. O partido articula uma maneira viável para definir o próximo nome para sucessão municipal da capital. Até então, a legenda não sabe se lança candidato próprio ou se apoia outro nome fora do partido.

O presidente do diretório goianiense do PMDB, deputado estadual Bruno Peixoto, disse que prefere apoiar um candidato da sigla. Para isso, o deputado se prontificou para representar o partido nessa eleição e sugeriu também os vereadores Clécio Alves e Célia Valadão (na opinião do Folha Z, os três nomes apresentados não têm, no momento, condições de aglutinar o partido).

Peemedebistas, principalmente membros ligados ao deputado Bruno, articulam a todo custo candidatura própria. E nesse burburinho de ideias e sugestões surge o deputado federal Daniel Vilela, atual presidente estadual da sigla. De acordo com o deputado estadual José Nelto, Daniel é visto hoje como político novo, moderno, que se encaixa no perfil ideal de gestor que o eleitor tanto quer. Entretanto, ao que tudo indica, o deputado tem planos de se candidatar para governador em 2018.

Marlúcio lidera as pesquisas de intenções de votos em Aparecida. Favoritismo pode impedir que o pessebista seja vice de Gustavo. (Foto: Alego)

Marlúcio lidera as pesquisas de intenções de votos em Aparecida. Favoritismo pode impedir que o pessebista seja vice de Gustavo. (Foto: Alego)

Instabilidade

Umas das articulações de alguns membros do PMDB é apoiar o Vanderlan Cardoso, pré-candidato a prefeito de Goiânia pelo PSB, tendo na vice um peemedebista. Para que essa articulação seja oficializada, a discussão passa pela sucessão em Aparecida de Goiânia.

De acordo com o colunista político Ronaldo Coelho, além de ter vice na capital, o PMDB só aceitaria negociar apoio a Vanderlan se o PSB passasse a apoiar o peemedebista Gustavo Mendanha, em Aparecida. Neste caso, Marlúcio Pereira teria que desistir de sua pré-candidatura, podendo indicar um vice ou apenas apoiar Gustavo Mendanha.

Caso não haja um candidato forte para disputar ao executivo goianiense, o PMDB vai concentrar esforços em Aparecida, com Gustavo Mendanha; Rio Verde, com Paulo do Vale; Catalão, com Adib Elias; e Formosa, com Ernesto Roller.

LEIA MAIS: Vilanovense sai do coma e não acredita no que lê