Racha na Juventude do PSDB goiano causa debandada de filiados

Rodrigo Zani e Pedro Egídio (Foto: Reprodução/Facebook do PSDB)
Rodrigo Zani e Pedro Egídio (Foto: Reprodução/Facebook do PSDB)

Desentendimentos dentro da Juventude do PSDB (JPSDB) goiana tumultuam a relação entre os membros jovens do partido. Fora dos microfones, alguns filiados acusam a atual liderança da Juventude tucana de autoritarismo, causa de grande descontentamento entre nomes menos valorizados.

Para os descontentes, o mandato de Rodrigo Zani na presidência estadual da JPSDB teria vencido ainda em 2015 e, apesar disso, ele continuaria a exercer as funções de presidente sem convocar a escolha de um novo nome.

Ao Folha Z, Zani desmentiu o boato de que ele estaria articulando para indicar Pedro Rizzo para a presidência estadual da Juventude e João Tomás para a presidência municipal, atual posição de Sérgio Bogado, recentemente eleito por meio de eleição.

Pedro Egídio

Sobre a escolha de Pedro Egídio para a vice-presidência nacional da Juventude, Zani afiançou que a decisão foi tomada em convenção nacional com membros da bancada federal peessedebista.

Rodrigo Zani também afirmou que novas orientações vindas diretamente do presidente do PSDB, senador Aécio Neves, são causa de uma confusão entre membros que ainda não estão a par de mudanças que ocorrerão na Juventude.

Ainda de acordo com Zani, toda a JPSDB foi suspensa pelo presidente nacional do partido até que haja a reestruturação e aplicação do novo estatuto da Juventude tucana. Depois disso, serão realizadas eleições gerais para todas as instâncias da JPSDB no país.

Até lá, Zani afirmou que seguirá exercendo apenas a função de liderança e diálogo com as bases do partido.

Lucas Kitão, Johnathan Ferreira e Glauco Júnior (Foto: Montagem)
Lucas Kitão, Johnathan Ferreira e Glauco Júnior (Foto: Montagem)

Debandada

Nas redes sociais, filiados comentam que não estão satisfeitos com o trabalho de Zani. A maioria alega falta de espaço e representatividade. Muitos afirmam que decisões arbitrárias e sem consultas às bases em Goiânia e no interior do Estado acabaram gerando grande insatisfação dentro da JPSDB. Alguns apontam esse fator, inclusive, como causa de uma debandada de filiados para outros partidos em busca de mais espaço.

E os exemplos de jovens insatisfeitos não são poucos. Glauco Júnior, por exemplo, foi para o PTB no início do ano e ganhou maior expressão como presidente estadual da juventude do partido. Já Lucas Kitão foi para o PSL e será candidato a vereador com o apoio dos deputados Lucas Calil, Zé Antônio e Diego Sorgatto.

Até um ex-presidente municipal da JPSDB, jovem com expressão e respeito na Região Noroeste de Goiânia, Jonathan Ferreira foi para o PPS e é forte candidato a vereador nessas eleições. Outra perda para o PSDB foi Igor Franco, que na eleição passada conseguiu mais de 4 mil votos para vereador e, insatisfeito com o partido, filiou-se ao PTB.

LEIA MAIS: Governo de Goiás concede aumento disfarçado para auditores fiscais, que passariam a receber mais de R$ 20 mil

Representatividade

Enquanto isso, Rodrigo Zani destacou a força da Juventude goiana. Para ele, a atuação da JPSDB-GO no novo estatuto e a escolha de Pedro Egídio para a vice-presidência nacional da Juventude tucana são indicadores do bom trabalho que a Juventude tucana realiza.

Ele ressaltou que o momento agora é de dar apoio aos candidatos jovens do partido, como Thiago Albernaz e Tayrone di Martino (caso se candidate à reeleição), e a outros tucanos, como a Dra. Cristina e o candidato à prefeitura Giuseppe Vecci.