Ronaldo Caiado insinua que petista usa drogas durante sessão

"Tenho notado que ele está salivando muito ultimamente, com as pupilas muito dilatadas [...], deveriam fazer exame antidoping aqui", disse

Durante discussão no plenário do Senado nessa quarta-feira (13), o líder do DEM, Ronaldo Caiado, trocou ofensas com o líder da oposição, Lindbergh Farias (PT-RJ). Com insinuações ao uso de drogas e à corrupção, briga levou o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), a suspender a sessão momentaneamente.

Veja no vídeo ao lado.

Tudo começou quando Caiado se dizia contrário ao reajuste salarial para funcionários públicos por acreditar que o governo deveria criar empregos em vez de aumentar salário de categorias com estabilidade.

LEIA MAIS: Clínica interditada após surto de infecção será reaberta na sexta-feira

Em resposta, Lindbergh provocou o goiano: “Me espanta a cara de pau do senador que me antecedeu, que defendeu todas as pautas-bombas, vir agora falar de responsabilidade fiscal. Ora, a gente tem que manter o mínimo de coerência no debate político. A gente é a favor do reajuste de agora porque está dentro da meta da inflação”, disse.

Salivando

Caiado não deixou barato e, sarcástico, disse que o petista estaria “salivando muito ultimamente” e “com as pupilas muito dilatadas”.

“Eu tenho sempre mantido o debate em alto nível. Eu sei me dirigir aos colegas com todo o respeito e não adjetivando-os de maneira a desqualificá-los porque sou homem preparado para o debate. Mas esse senador que me antecedeu, eu não me dirijo a ele como senador mas como médico porque tenho notado que ele está salivando muito ultimamente e está com as pupilas muito dilatadas. Ele deveria primeiro apresentar em que condições ele está aqui no plenário para depois entrar no debate. Ele não tem as condições mínimas para isso”, afirmou.

LEIA MAIS: Usuário nada satisfeito com Atende Fácil da Prefeitura

Cachoeira

Membros da oposição protestaram contra a fala de Caiado e, na sequência, Lindbergh acusou o goiano de envolvimento com criminosos. “Quem sabe da vida do Caiado é o ex-senador Demóstenes Torres, que fala sempre sobre a sua ligação com o esquema do Carlinhos Cachoeira”, disse. Ao que Caiado então disse: “deveriam fazer exame antidoping aqui”.

Com a confusão, Renan Calheiro suspendeu a sessão por alguns minutos. Lindbergh disse que irá processar Caiado por danos morais e avalia se caberá representação contra ele no Conselho de Ética da Casa.