Acelerada liberação de verba federal para revitalização da Marginal

Uma equipe da Defesa Civil Nacional executou uma avaliação técnica da via

Trabalho de técnicos federais agiliza liberação de recursos para a revitalização da Marginal | Foto: Prefeitura de Goiânia

Trabalho de técnicos federais agiliza liberação de recursos para a revitalização da Marginal Botafogo, em Goiânia | Foto: Prefeitura de Goiânia

Uma equipe da Defesa Civil Nacional executou uma avaliação técnica da Marginal Botafogo. A medida foi posta em prática após encontro do prefeito de Goiânia Iris Rezende com o ministro da Integração Nacional, Heder Barbalho, nesta quinta-feira, 8.

O relatório feito pelo órgão será anexado ao processo já preparado pela prefeitura. Após a finalização, a documentação será encaminhada ao ministério, que definirá a liberação dos recursos para a revitalização da Marginal.

Segundo Iris Rezende, essa avaliação é um passo importante na liberação dos recursos que possibilitarão a revitalização definitiva da Marginal.

“Fomos a Brasília, mostramos ao ministro a importância da Marginal para a cidade. Ele compreendeu e, no outro dia, já mandou técnicos para fazerem a avaliação”, destacou o prefeito emedebista.

LEIA MAIS: Assembleia prevê edital de concurso com 57 vagas para este mês

Marginal Botafogo deve receber verba federal após laudo técnico | Foto: Prefeitura de Goiânia

Marginal Botafogo deve receber verba federal após laudo técnico de servidores do Ministério da Integração Nacional | Foto: Prefeitura de Goiânia

Trabalhos

Participaram da vistoria o chefe da Divisão Nacional da Defesa Civil, Lucas Negreiros, o coordenador municipal do órgão, Francisco Vieira, e o secretário municipal de Infraestrutura, Francisco Ivo, que destacou que os trabalhos emergenciais já estão sendo executados no local.

“Enquanto não esteja liberado o recurso, a prefeitura está trabalhando nos reparos emergências na via”, explicou o secretário goianiense.

De acordo com o titular da Seinfra, os trâmites burocráticos dentro da Prefeitura já estão adiantados e, nos últimos meses, foi providenciado o Termo de Referência que possibilitou a eliminação de uma das mais demoradas etapas do processo de licitação da obra.

Francisco lembrou, ainda, que o custo previsto deve chegar a R$ 35 milhões.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter