Revelação, Henrique é um dos destaques do Vila Nova

Zagueiro Henrique

“Tudo aconteceu muito rápido na minha vida. Ser titular do Vila Nova era tudo o que eu sonhava”. A declaração é do zagueiro de um dos times mais queridos de Goiás, Henrique Moura Perillo, de 20 anos. Apesar da pouca idade, o jogador é considerado uma das atuais revelações do futebol goiano.

A carreira de Henrique no futebol começou cedo. O jovem tinha apenas 12 anos quando começou a jogar nas categorias de base do Atlético Goianiense. “Depois de 4 anos jogando pelo Atlético fui para o Hidrolandense, time de Hidrolândia. Participei com eles do campeonato goiano sub 18, competição que foi muito importante para a minha carreira, pois abriu muitas portas para mim”, diz.

Foi jogando pelo Hidrolandense que o jovem foi visto e chamado a se apresentar no time sub 18 do Vila Nova, em julho de 2008. “Entrei em 2008, e em 2009 consegui ser titular do time”, conta. No sub 18, Henrique disputou campeonatos até se tornar titular do time sub 20. “Em 2010 nós entramos de férias e foi quando o coordenador de base do Vila me pediu para eu me apresentar no elenco dos profissionais em 2011”, completa.

O convite foi uma surpresa para Henrique, um sonho realizado. No dia 27 de janeiro deste ano o zagueiro se apresentou e passou uma temporada de treinos durante 10 dias no Lago Verde. “Os treinos físicos eram muito intensos e difíceis, mas valeu a pena”, ressaltou.

Hélio dos Anjos

Henrique conta que faltando apenas dois dias para o início do Campeonato Goiano o Vila Nova enfrentou um problema de baixa de jogadores com contusões e, por esse motivo, ele acabou sendo utilizado pelo técnico na época, Hélio dos Anjos. “Graças ao Hélio tive a oportunidade de jogar. O primeiro jogo foi contra o Goianésia pelo Campeonato Goiano e depois dessa partida não saí mais do time”, revela.

“No começo eu achava tudo muito diferente no time profissional, mas agora estou bem adaptado”, falou, orgulhoso. Pelos jogos do campeonato goiano, o zagueiro teve a oportunidade de fazer um gol pelo time, no jogo contra o Santa Helena, quando o Vila ganhou de 4 a 1. “Minha prioridade é tirar as bolas, mas pretendo também tentar fazer gols para ajudar o colorado”, destaca.

Segundo o presidente do Vila Nova, Geso Oliveira, Henrique é um dos jogadores revelação do time, hoje. “Ele é um jogador de boa qualidade e é muito esforçado, por isso se tornou nosso titular”, declarou.

Folha Z

A rotina do jogador atualmente é puxada. Henrique acorda cedo, às 7 horas, e vai para o Oba, onde treina. Quando não há treino programado o destino é sua casa, local onde costuma descansar. “Minha vida nesse momento está focada 100% no futebol. É preciso descansar, pois os treinos são puxados. Nada de sair à noite mais”, fala.

Incentivado pelo pai desde pequeno, Henrique sempre foi apaixonado por futebol. O jovem sempre participava de peladas, levado pelo pai. “Se estou no Vila Nova hoje é graças ao meu pai. Ele sempre me incentivou e até já chegou a me treinar”, conta.

O zagueiro, inclusive, já jogou pelo time do Folha Z em um campeonato. “Foi um período muito bom, pois era um time de amigos. Jogávamos sempre aos domingos. Foi um campeonato disputado e terminamos em terceiro lugar”, lembra.

Camila Blumenschein