Tarifa de táxi de Goiânia não é a mais cara do País

Um levantamento técnico bastante rigoroso feito pela Agência Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (AMT) sobre a tarifa de táxi de Goiânia, foi constatado que a capital tem a sétima corrida mais barata do país, de 27 pesquisadas, ao preço de R$ 50,00.

Goiânia, onde só existe bandeira única, e comparando com cidades onde existe bandeira dois- entre as 18h e as 7h, perde apenas para Brasília (R$48,90), Maceió (R$ 47,55), Florianópolis (R$46,60), Recife (R$44,30) e Rio de Janeiro (R$42,80), as mais baratas do país. Nestas capitais, os taxistas cobram também por bandeira um (entre as 7h e as 18h).

A capital figura também na mesma posição (7º lugar) comparando com Rio Branco (R$ 20,63), Boa Vista (R$ 16,80), Cuiabá (R$ 16,75), São Paulo (R$ 16,60), Campo Grande (R$ 16,50) e Macapá (R$ 16,20), onde é cobrada bandeiras um e dois. Aqui, a tarifa está em R$ 15,50.

O presidente da AMT, Miguel Tiago, acredita que o serviço de taxi de Goiânia é um dos melhores do país. “Temos que levar em consideração a qualidade do veículo, a idade da frota e a formação dos taxistas”, diz. Assim, o estudo feito pelo Fiscal de Posturas Jeferson Henrique Silva Monteiro, pós-graduado em Estatística, derruba o mito de que a capital tem o serviço de táxi mais caro do país.

Em algumas capitais, a bandeirada é mais barata, já o quilômetro rodado tem o preço mais elevado. Em outras, inverte-se a situação. Portanto, é necessário considerar a corrida de uma forma geral.
Murilo Péclat