Vencer na Ilha do Retiro é fato raro na história

Ambos só ganharam duas vezes como visitante

Sport e Goiás só não se igualam em todos os critérios do retrospecto porque os rubro-negros fizeram dois gols a mais: 35 a 33. Em 20 jogos de Brasileirão, dois de Copa do Brasil, um de Série B e outro de Copa dos Campeões, o Verdão da Serra tem 10 vitórias contra 10 do Leão da Ilha, além de quatro empates – todos em Goiânia.

A tradição é que cada um mande no seu terreiro. Ambos só ganharam duas vezes como visitante. Na Ilha do Retiro, em 10 jogos, são oito triunfos pernambucanos e dois goianos. Leoninos assinalaram 18 gols e esmeraldinos, só cinco. Em 1989, no feriado da Independência, um mês após amargar a eliminação da semifinal da Copa do Brasil para o próprio Sport, o meia Carlos Magno anotou o tento da vitória no Recife, por 1 a 0. Já em 1995, o lateral Edinam e o meia Sandoval [duas vezes] arrancaram 3 a 2.

De 1989 a 1997, aliás, o Goiás impôs sua hegemonia, com cinco jogos e cinco triunfos. A maior goleada verde aconteceu no período, em 1992, por 5 a 2. O atacante Túlio anotou três tentos e os meias Marçal e Wallace completaram. Em contrapartida, o placar mais elástico a favor do Sport, 4 a 0, em 2008, deu início a outro tabu de cinco duelos, mas do lado inverso. O jejum terminou no último desafio, já pela Série B, em 26 de julho, quando Douglas e Alan Bahia fizeram, de falta, os gols da vitória por 2 a 1.

O penúltimo sucesso alviverde também merece registro. Em 7/7/2007, no Serra Dourada, o Sport vencia o Goiás por 2 a 0 até os 31 minutos do segundo tempo, mas Paulo Baier e Felipe Menezes [duas vezes] encontraram tempo para a virada: 3 a 2.