Paciente com covid-19 internado em leito de UTI no hospital | Foto: Mufid Majnun / Unsplash
Paciente com covid-19 internado em leito de UTI no hospital | Foto: Mufid Majnun / Unsplash

A Secretaria de Saúde do Estado de Goiás está preocupada com a possibilidade de uma 3ª onda da pandemia de covid-19 colapsar o sistema de saúde.

Para o titular da pasta, Ismael Alexandrino, o avanço na vacinação da população goiana é essencial para afastar esse cenário.

Segundo ele, a e expectativa é que os índices caiam entre maio e junho.

Porém, a velocidade da imunização e a adesão da população serão os definidores de como ficará a situação no Estado de agosto em diante.

Para evitar maiores surpresas, os indicadores são monitorados constantemente pela SES.

“Vacinamos idosos e profissionais da saúde e a taxa de internação entre eles já apresentou queda. Se conseguirmos vacinar os portadores de comorbidades – que é um grupo que sofre bastante – em um mês e meio, no máximo dois, teremos um impacto menor”, diz Alexandrino.

As declarações foram feitas ao jornal “O Popular” nesta 5ª feira (6).

Aulas presenciais já têm data prevista para retornar em Goiás


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook