Um voluntário brasileiro que fazia parte da equipe que testava a vacina contra a covid-19 da Universidade de Oxford morreu vítima da doença.

A informação foi confirmada na última 5ª feira (15).

João Pedro Feitosa tinha 28 anos, era médico recém-formado e morador do Rio de Janeiro.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o “caso está sob avaliação”.

Ainda conforme o órgão, a investigação é sigilosa e não será divulgada.

“A Anvisa está comprometida a cumprir esses regulamentos, de forma a assegurar a privacidade dos voluntários e também a confiabilidade do país para a execução de estudos de tamanha relevância. A agência cumpriu, cumpre e cumprirá a sua missão institucional de proteger a saúde da população brasileira”, disse.

brasileiro voluntário vacina covid-19
Recém-formado em medicina, João Pedro Feitosa estava entre grupo brasileiro voluntário em testes da vacina contra o coronavírus | Foto: Reprodução

Voluntários

São 5 mil brasileiros que participam dos testes da vacina da Oxford contra a covid-19.

Antes dos estudos serem suspensos, muitos já haviam recebido a 2ª dose da imunização.

As pesquisas foram interrompidas após um voluntário do Reino Unido ter desenvolvido uma doença série relacionada à vacina.

LEIA MAIS 👉 Caiado apresenta vacina contra covid-19 que será distribuída em 2021


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook