Cerca de 1,2 milhão de pessoas receberão do Governo Federal um SMS solicitando a devolução do auxílio emergencial.

Segundo o Ministério das Cidades, as mensagens serão enviadas nesta 2ª (21) e 3ª feira (22).

Esses beneficiários, de acordo com o governo, já tiveram os pagamentos cancelados.

Estão na lista pessoas que, durante o recebimento do auxílio, foram contemplados com outra ajuda, como aposentadoria, seguro-desemprego etc.

Também são alvos aqueles que entraram no Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, de acordo com averiguações realizadas pela CGU (Controladoria-Geral da União) e pelo TCU (Tribunal de Contas da União).

Ainda foram detectadas pessoas que conseguiram um emprego ou possuíam renda, valores ou bens incompatíveis com o recebimento do auxílio.

Contestação

Juntamente com a mensagem de cobrança, o governo disponibiliza um canal para contestar a decisão.

Para isso, os interessados devem acessar o site da DataPrev. Já o endereço para devolução é ESTE AQUI.

O prazo para contestação vai até o próximo dia 31 de dezembro.

O SMS é enviado pelo número 28041 e deve conter o CPF do beneficiário, além do link do site do Ministério da Cidadania.

O Governo Federal alerta que para qualquer mensagem enviada de outro número para cobrar a devolução do auxílio seja ignorada.

Para denunciar fraudes, o cidadão deve acessar o Fala.Br, canal de ouvidoria e acesso à informação da CGU.

LEIA MAIS ➡️ Vacinação: desobediência pode ser punida até com prisão; entenda


Acompanhe tudo que acontece em Aparecida de Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook