Após ataque no Japão, homem se entrega aos militares: “Eu fiz isso”

Militares contêm o ataque. (Foto: Kyodo/via Reuters)
Militares contêm o ataque. (Foto: Kyodo/via Reuters)

A polícia japonesa confirmou hoje, 26, a morte de mais quatro pessoas em ataque com faca em uma clínica para deficientes na cidade de Sagamihara, a oeste de Tóquio – o número de pessoas assassinadas subiu de 15 para 19 pessoas.

Até então, falava-se em 15 mortos e 45 feridos, sendo quatro em estado gravíssimo e inconscientes. Outras 20 pessoas continuam em estado grave.
De acordo com a polícia, o ataque foi realizado pelo ex-funcionário da clínica Satoshi Uematsu, de 26 anos de idade. Meia hora depois do crime, o assassino entregou-se à polícia, dizendo: “Eu fiz isso”.

O centro para deficientes fica localizado em um calmo bairro residencial de uma região montanhosa. Ele cupa uma área de 3.890 metros quadrados, é dividido em alguns blocos e tem capacidade para abrigar até 160 pacientes. No momento do ataque, residiam no local 149 deficientes com idades entre 19 e 75 anos.

Comentários do Facebook