Primeiras doses de vacina chinesa contra a covid-19 chegam ao Brasil

Material foi importado pelo Governo de São Paulo

CoronaVac; Vacina contra Covid-19 vai priorizar idosos e jovens devem esperar até 2022 | Foto: GOVESP
Vacina contra Covid-19 vai priorizar idosos e jovens devem esperar até 2022 | Foto: GOVESP

Motivo de disputas entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria, a CoronaVac, conhecida popularmente como vacina chinesa, chegou ao Brasil na manhã desta 5ª feira (19).

A 1ª carga foi de 120 mil doses do lote de 6 milhões previstos para chegar até o fim deste ano.

O material foi importado da China pelo governo do Estado de São Paulo, que está desenvolvendo o imunizador pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Por enquanto, as doses ficarão armazenadas em um depósito. O local não foi divulgado pelo governo paulista, alegando questão de segurança.

Além das vacinas, São Paulo deve receber ainda neste ano parte da matéria-prima para a produção de outras 49 milhões de doses.

Vacina

A CoronaVac é uma das candidatas a vacina contra a Covid-19, que está em estudo no Brasil.

O imunizante está na 3ª fase, ou seja, o último estágio para ser aplicado em humanos. Mas para isso, ainda dependerá de autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O Instituto Butantan informou que o medicamento apresentou respostas satisfatórias durante as fases 1 e 2 de testes.

SMS Aparecida alerta por WhatsApp quem teve contato com infectado


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook