Blog do Coelho

Repercussões recentes na política goiana colocaram em xeque a liderança de Daniel Vilela sobre o MDB Goiás.

A principal delas foi a nomeação de Valéria Pettersen para a Secretaria de Relações Institucionais de Goiânia.

Isso tudo mesmo após o presidente regional e seus aliados decidirem romper com a gestão de Rogério Cruz e abandonar seus cargos de 1º e 2º escalão.

Agora nomeada, Valéria servirá até mesmo como ponte entre Rogério e o prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha.

Racha

Outro exemplo de divergências é o fato de que vereadores do MDB eleitos em 2020 decidiram declaram independência em relação às orientações da cúpula do partido para se manterem na base de Cruz.

O mesmo ocorreu com relação a alguns deputados estaduais.

Para o deputado estadual e vice-presidente regional do partido, Paulo Cezar Martins, faltou diálogo por parte de Daniel no caso do rompimento.

“Maguito ouvia os companheiros, e não apenas determinados grupos de convertidos”, disparou.

Toda essa turbulência, para interlocutores emedebistas, aponta para uma “falta de controle” de Daniel sobre os vários grupos contidos sob o guarda-chuva do partido.

Valéria Pettersen é nomeada secretária de Relações Institucionais em Goiânia


Quer receber notícias dos bastidores da política de Aparecida? NOSSO NÚMERO MUDOU!

Você está convidado a fazer parte de um grupo altamente bem informado sobre os rumos da cidade!

Basta clicar aqui para ter as matérias especiais da Folha Z direto do seu celular!

Comentários do Facebook