Proibida técnica de emagrecer costura malha na língua para gerar dor

Especialistas alertam para o alto risco de infecção e compulsão alimentar

nova técnica emagrecer costura língua
Nova técnica para emagrecer costura uma tela plástica na língua dos pacientes | Foto: Reprodução

Apesar de perigosa, uma nova técnica para emagrecer, que consiste em costurar uma “malha” na língua, tem atraído várias pessoas.

O procedimento temporário faz a pessoa ingerir somente líquido e assim ter uma rápida perda de peso.

Como a técnica não é reconhecida no Brasil, as pessoas interessadas têm buscado clínicas no exterior.

No entanto, especialistas alertam que o método é mais uma ação mirabolante para emagrecer, uma vez que há alto risco de infecção.

Além disso, o paciente pode adquirir compulsão alimentar ou recuperar todo peso novamente, quando retirar a ‘malha’.

Emagrecer com “malha na língua”

Bastante praticada nos Estados Unidos e em vários países da América Latina, o procedimento consiste em costurar uma tela plástica na língua do paciente.

Com o objeto preso, a pessoa sente dores ao tentar movimentar o órgão. Assim, o que resta é somente ingerir líquidos.

Malha supralingual torna a ação de comer dolorida | Foto: Reprodução
Malha supralingual torna a ação de comer dolorida | Foto: Reprodução

Este material de plástico é anexado à língua por meio de 6 pontos isolados.

Durante o procedimento cirúrgico, o paciente recebe anestesia local e, caso não apresente sangramento, é liberado.

A pessoa permanece com a malha na língua por 30 dias, consumindo somente líquidos de baixa caloria.

Como a técnica não é reconhecida no Brasil, o Conselho Regional de Medicina (CRM) disse que os profissionais que fazem o procedimento podem estar sujeitos a esclarecimentos por infração ao código de ética médica.

Pacientes que colocaram a malha na língua contaram que realmente perderam peso, mas depois que ela é retirada, engordaram novamente.

E esse efeito “sanfona” é que os médicos alertam para a possibilidade da pessoa adquirir compulsão alimentar.

LEIA MAIS ➡️ Emagrecer dormindo: estudo apontou que é possível


Quer saber mais sobre saúde?

Acompanhe o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook