Neymar e seleção treinam no novo Estádio Olímpico antes do amistoso contra o Japão

Neymar e a seleção olímpica devem treinar no estádio antes do amistoso contra o Japão. | Foto: Guilherme Coelho
Neymar e a seleção olímpica treinam no novo Estádio Olímpico antes do amistoso contra o Japão. | Foto: Guilherme Coelho

A Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) apresentou à imprensa o novo Estádio Olímpico de Goiânia na manhã da última quinta-feira (16). O estádio está em fase final de acabamento e será reinaugurado no dia 25 de julho com um amistoso entre estrelas aposentadas do futebol nacional.

No dia 28, o estádio recebe um treino da seleção olímpica brasileira com Neymar e companhia antes do amistoso no dia 30 contra o Japão, no Serra Dourada. O jogo é uma preparação para as Olimpíadas, que acontecerão em agosto no Rio de Janeiro.

A capacidade do novo estádio é de 13,5 mil espectadores. O novo Olímpico já pode receber jogos da Série B neste ano. Se por acaso algum time goiano subir para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro e quiser jogar no local, será preciso uma autorização da CBF, afinal a capacidade mínima de público para a Série A é de 15 mil pessoas.

De acordo com a Agetop, foram gastos R$ 85 milhões apenas no estádio. O complexo esportivo custou ao todo R$ 158,65 milhões. O último jogo que aconteceu no estádio foi em 2005, durante o campeonato goiano daquele ano. As obras começaram em julho do mesmo ano, mas pararam devido a problemas judiciais.

LEIA MAIS: Ex-dirigente diz que Vila Nova vai quebrar em três meses

Centro de Excelência do Esporte

O editor Guilherme Coelho (à esquerda) teve a oportunidade de jogar no antigo Estádio Olímpico defendendo a camisa do Goiânia. | Foto: Arquivo Pessoal
O editor Guilherme Coelho (à esquerda) teve a oportunidade de jogar no antigo Estádio Olímpico defendendo a camisa do Goiânia. | Foto: Arquivo Pessoal

O Olímpico está no projeto do Centro de Excelência do Esporte, que foi anunciado em 1999. Além do estádio, fazem parte do complexo o Ginásio Rio Vermelho, um laboratório de capacitação e pesquisa e um parque aquático. O complexo contará ainda com alojamento para os atletas, com 150 vagas para homens e 150 para mulheres, refeitório, auditório para 200 pessoas, 14 salas de aula, academia e quadras de treinamento.

O Laboratório de Capacitação contará com quatro pavimentos e um espaço destinado à biblioteca. Serão quatro vestiários com banheiras de hidromassagem, 400 vagas de estacionamento pagas e oito bares.

O Folha Z esteve presente durante a apresentação do estádio à imprensa e o editor Guilherme Coelho, no qual teve a oportunidade por várias de jogar no antigo estádio defendendo a camisa do Goiânia, gravou o pequeno vídeo abaixo:

 

Comentários do Facebook