Show de música negra terá destaque no desfile de Carnaval em Goiânia

'Reggae, afoxé, salsa, samba, afrobeat, groovies e batuques soam nas releituras e nas composições. As canções vão da resistência e afirmação até as crônicas urbanas e a visão sobre o mundo', explica Garcez, o guitarrista da banda (Foto: Divulgação)
‘Reggae, afoxé, salsa, samba, afrobeat, groovies e batuques soam nas releituras e nas composições. As canções vão da resistência e afirmação até as crônicas urbanas e a visão sobre o mundo’, explica Garcez, o guitarrista da banda (Foto: Divulgação)

O Carnaval será cheio de opções em Goiânia para quem preferir não viajar no feriado. Além dos desfiles das Escolas de Samba e blocos, na segunda e terça (16 e 17), haverá show da música negra brasileira com o som da banda MundHumano na Estação Cultura, antiga Estação Ferroviária. O evento é promovido pela Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult Goiânia).

A MundHumano surgiu em 2012, por meio da parceria de Kleuber Garcez, que tem influências semelhantes à música negra, além dos aspectos regionais, e da cantora Janaína Soldera, que já participou de blocos de percussão, samba, afro-samba e música de terreiro. Abanda tem influências de sons dos terreiros de candomblé, do rap, do samba e ainda tem batidas eletrônicas. Com canções que vão da resistência e afirmação até as crônicas urbanas e a visão sobre o mundo.

Desfile das Escolas de Samba e Blocos de Carnaval de Goiânia
Onde: Estação Cultura (antiga Estação Ferroviária), Praça do Trabalhador
Quando: Dias 16 e 17 de fevereiro (segunda e terça-feira), a partir das 20h
Quanto: Entrada franca

PROGRAMAÇÃO
Dia 16/02:
20h – Bloco Flor do Cerrado
21h – Escola de Samba Lua Alá
22h – Associação Recreativa Escola de Samba Beija Flor
23h – Escola de Samba Brasil Mulato
00h – Banda Mundumano

Dia 17/02 :
20h – Bloco Baque do Cerrado
20h30 – Bloco SambaGô
21h – Bloco Coró de Pau
21h30 – Agremiação Mocidade do Samba
22h30 – Grêmio Recreativo e Escola de Samba Flora do Vale
23h30 – Banda Mundumano

(Com informações de Janda Nayara, da editoria de Cultura  da Secom)

Comentários do Facebook