Vigilância suspeita que achocolatado pode ter causado morte de criança

Achocolatado pode ter levado criança a óbito (Foto: Reprodução)
Achocolatado pode ter levado criança a óbito (Foto: Reprodução)

Após suspeita da morte de uma criança dois anos levou a Vigilância Sanitária do Mato Grosso a solicitar a interdição cautelar de todos os achocolatados da marca Itambezinho do lote de fabricação de 25/05/16 e com validade até 21/11/16.

A vítima, um menino de dois anos, deu entrada na Policlínica do Coxipó em convulsão depois de consumir a bebida láctea Itambezinho Chocolate e teria morrido cerca de uma hora após a ingestão.

LEIA MAIS: Morte de funcionário da Saneago indica desespero provocado pela Decantação

De acordo com a coordenadora da vigilância sanitária Juliana Almeida, todo o lote MA: 21:18 será retirado do mercado em todo o Brasil. A Itambé já foi comunicada e cabe ao comerciante retirar o produto da área de venda até que a investigação seja finalizada.

vigilancia-achocolatadoPolícia

Segundo a Polícia Civil, a mãe da criança disse que seu filho ingeriu a bebida por volta das 9h na residência da família. A mãe também disse que o filho estava resfriado havia dois dias e, quando ele pediu algo para comer, ela deu uma caixinha do achocolatado Itambé.

Poucos minutos após ingerir a bebida, a criança teria apresentado falta de ar, “corpo mole e com princípio de desmaio”. Na Policlínica do Coxipó, médicos tentaram reanimá-lo por cerca de uma hora, mas a criança não resistiu e foi a óbito no local.

Mãe e tio também

Além disso, a mãe relatou também ter ingerido um pouco da bebida e logo depois se sentido mal, com náuseas e tonturas. O tio da criança também passou pelo mesmo problema, sendo encaminhado a uma unidade hospitalar.

A Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica) investiga o caso.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook