Atlas da violência: Aparecida é a cidade mais violenta de Goiás

Cidade apresentou alto índice homicídios em estudo realizado pelo Atlas da Violência. Confira

Atlas da Violência: Aparecida de Goiânia
Aparecida registrou 60,4 mortes para cada 100 mil habitantes | Foto: divulgação

Aparecida de Goiânia é a cidade mais violenta de Goiás.

O município, em proporção ao número de habitantes, é recordista em casos de homicídios intencionais no Estado.

O levantamento, divulgado nesta segunda-feira, 5, foi realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Segundo os números do Atlas da Violência – Retrato dos Municípios Brasileiros 2019, Aparecida registrou 60,4 mortes para cada 100 mil habitantes.

Para se ter uma noção dessa violência, foram registrados 327 homicídios somente em 2017.

A cidade, de acordo com o último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), conta 542.090 habitantes.

Entorno e região metropolitana

O estudo concluiu ainda que o maior número de mortes se concentram no entorno do Distrito Federal e na região metropolitana de Goiânia.

Cidades, da região metropolitana, com maiores taxas estimada de homicídios por 100 mil habitantes:

1 – Aparecida de Goiânia: 60,4
2 – Trindade: 57,7
3 – Senador Canedo: 48,4
4 – Goiânia: 40,7

A capital registrou o maior número de homicídios, com 597 casos para 1.466.105 habitantes em 2017.

Atlas da Violência: Goiânia
Capital registrou 597 casos para 1.466.105 habitantes em 2017 | Foto: divulgação

Números interessantes do Atlas da Violência

O Atlas identificou que, cidade com mais de 500 mil habitantes, tiveram uma redução de 4,5% na taxa de homicídios nos últimos 20 anos.

Já municípios pequenos, com menos de 10 mil habitantes, observaram um aumento de 113% na violência letal no mesmo período.

O Ipea ressaltou que municípios mais violentos, em sua maioria, têm também números piores no acesso a educação, desenvolvimento infantil e mercado de trabalho, enquanto as menos violentas têm indicadores parecidos com os de países desenvolvidos.

Menos de 10 mil habitantes

Por conta do número baixo da população, a pesquisa ainda observou alta prevalência de mortes em municípios goianos com menos de 10 mil habitantes.

É os exemplos de Colinas do Sul (141,7) e Trombas (112), na região norte de Goiás.

Na mesorregião central, aparecem Caldazinha (108), Aragoiânia (98,4) e Campo Limpo de Goiás (95,3).

Já no sul do Estado, cidades com cerca de 12 mil habitantes, como Maurilândia, Edéia e Anhanguera, apresentaram 97,2, 89,9 e 88,8, respectivamente.

Na região leste, Simolândia, com menos de 7 mil habitantes, registrou o número de 96.

O estado de Goiás também ficou com o maior número de homicídios da região Centro-Oeste, com 43,9 mortes para cada 100 mil habitantes.


Acompanhe tudo que acontece em Aparecida de Goiânia seguindo o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

 

Comentários do Facebook